Cidadeverde.com
Política

Vereador é morto devido a dívida de R$ 45, diz polícia

Imprimir

Os dois homens acusados de assassinar o vereador de Queimada Nova, Carlito Benvindo de Sousa, no último domingo(07), foram presos por volta das 6 horas desta terça-feira(09), no povoado Maria Preta, município de Patos. O crime foi motivado por uma dívida de família no valor de R$ 45,00, segundo o delegado Edvaldo Farias.

José Manoel da Silva Figueiredo, 48 anos e seu filho Kleber da Silva Figueiredo, 20 anos, estavam com a arma do crime, um revólver calibre.38 e não quiseram prestar depoimento na Delegacia Regional de Paulistana, onde estão presos.

De acordo com o Delegado Regional, Adolfo Cardoso, o assassinato aconteceu em um sítio da família, depois de uma discussão pelo não pagamento de uma dívida de R$ 45,00 ao filho Kleber, José Manoel disparou três tiros contra Carlito.

O vereador, que não concorria neste pleito, era concunhada de José Manoel, que foi acusado de ser autor dos disparos. ?A esposa do acusado é irmã da mulher da vítima?, explicou o delegado.

Para o delegado Adolfo, o crime está elucidado.


Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir