Cidadeverde.com
Cidades

Corpo de primeira-dama é velado no interior do Piauí; laudo sobre morte sai em 15 dias

Imprimir

O corpo da primeira-dama de Barreiras do Piauí (a 857 km de Teresina), Crisleyde Sousa, 29 anos, chegou ao município de Batalha, sua terra natal, no início da tarde deste domingo(15), depois de ser liberado pelo Instituto Médico Legal (IML). Ela foi achada morta na casa onde morava com o atual prefeito de Barreiras, Maurício Neto Parente Lacerda, na noite da última sexta(13)

O laudo médico sobre a causa da morte deve sair em 15 dias. A perícia criminal também esteve na casa neste sábado. O delegado regional de Corrente, Danilo Barroso, deve presidir o inquérito que apura a morte, mas informou que não pode dar maiores detalhes do caso. Apenas o delegado geral Riedel Batista poderá falar sobre o assunto, mas não foi encontrado pelo Cidadeverde.com neste domingo. 

A prima de Crisleyde, Valeria Ferreira, disse que todos estão muito tristes com a morte da jovem. “É muito triste, desesperador. São muitas incógnitas, perguntas sem repostas”, afirmou. 

O padrasto da primeira-dama, identificado como Eduardo Sousa, que é natural de Barreiras, acompanha o velório e disse que sua esposa está muito abatida. O casal também morava na cidade em que Crisleyde mantinha união estável com o prefeito. 

Ele acompanhou todo o trabalho da perícia e esteve no IML para liberar o corpo, mas não quis comentar sobre o assunto. “Prefiro manter o silêncio. A minha tese é de suicídio até a perícia divulgar o resultado”, resumiu-se a dizer.

O velório acontece na casa de familiares e o sepultamento será às 6h desta segunda(16), no cemitério São Gonçalo. 

O Cidadeverde.com tentou contato com correligionário do prefeito Maurício Neto, mas não obteve sucesso. De acordo com a família, o prefeito não participa do velório por estar muito abalado, mas irmãos que moram em Teresina estão sendo aguardados para representá-lo.


Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir