Cidadeverde.com
Geral

Ônibus apreendido em Pio IX é de sindicato, diz advogado

Imprimir


O advogado Alexandre Nogueira, que acompanha o caso do ônibus apreendido em suposto crime eleitoral no município de Pio IX, distante 434 quilômetros de Teresina, afirmou ao Cidadeverde.com que o veículo usado no transporte de pessoas que buscavam aposentadorias e salário-maternidade na vizinha cidade de São Julião é do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pio IX. Ele disse ainda que as investigações já estão comprovando que o candidato à Prefeitura, Raimundo Boião (PT), nada tem a ver com o incidente.
Na última quarta-feira, um ônibus com cerca de 40 pessoas foi apreendido a pedido do promotor eleitoral Luciano Lopes Nogueira Ramos. Os passageiros foram a São Julião para serem entrevistados no posto PrevMóvel, da previdência social, com o fim de conseguirem aposentadorias e salário-maternidade. Dentro do veículo, teria sido encontrada uma bandeira alusiva ao candidato petista. Foram 35 pessoas interrogadas no fórum da cidade, em mais de 10 horas de depoimentos.

Alexandre disse que a denúncia é "sem substância" e os depoimentos comprovaram que no ônibus haviam tanto eleitores de Raimundo Boião como de Netinho (DEM), candidato da situação. "Aquilo era uma atividade do sindicato, que faz isso normalmente e não pode parar por conta da eleição", declarou. Ele acrescentou ainda que os depoimentos já demonstram que a denúncia é mais uma situação produzida pelos opositores de Boião do que um crime eleitoral.

O Sindicato enviou nesta sexta-feira (12) nota ao Cidadeverde.com confirmando que contratou o veículo para o transporte de trabalhadores rurais que poderiam ser beneficiados pela Previdência. Na nota, assinada pelo presidente em exercício Cícero Moura Silva, o Sindicato diz ainda que não pode ser responsabilizado por objetos pessoais dos passageiros - entenda-se bandeiras ou camisas de candidatos.

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com
Tags:
Imprimir