Cidadeverde.com
Geral

Juiz autoriza transferência dos menores suspeitos de barbárie em Uruçuí

Imprimir

Atualizada às 10h50 do dia 06.05

Os três adolescentes que participaram da morte de um jovem e estupro de sua namorada em Uruçuí, 453 quilômetros ao Sul de Teresina (PI), chegaram a capital ainda nesta sexta (5). A transferência dos menores foi autorizada pelo juiz Marcos Antônio de Sousa Silva, da comarca de Guadalupe, e a Polícia Civil trabalhou nas últimas horas na logística para o transporte dos menores. 

A Secretaria de Assistência Social e Cidadania do Estado do Piauí (Sasc) confirmou que os suspeitos foram levados para o Complexo de Defesa da Cidadania ainda na noite desta sexta e que devem ser encaminhados ao Centro de Internação Provisória (CEIP). 

O delegado Bruno Ursulino, que preside o inquérito, tem tomado precauções por conta da repercussão do crime. Em Uruçuí, o exame de corpo de delito, necessário para a transferência, foi feito na delegacia - o médico se deslocou até o local para evitar tumultos no hospital e prejudicar pacientes. O horário da saída da equipe que fará a transferência dos adolescentes para a capital também não é informado com exatidão. 

A investigação já elucidou o crime. Dois adolescentes de 16 anos e outro de 13 teriam participado do estupro da garota grávida de 15 anos. Seu namorado, Flaviano da Silva Marinho, de 19, foi forçado a presenciar a cena e acabou degolado, tendo o corpo jogado ao rio Parnaíba. Em um vídeo divulgado pela TV Cidade Verde, eles relataram como praticaram o crime. 

Ursulino trabalha agora na conclusão do inquérito. "O que nós estamos aguardando é alguns relatórios da nossa equipe de investigação, a fim de demonstrar com exatidão toda a mecânica do crime", explicou. Laudos do exame de corpo de delito da garota são esperados pelo delegado, que ainda pretente fazer a comparação do material genético dos suspeitos com o da vítima. A preocupação é tornar o inquérito robusto para evitar que os adolescentes sejam soltos por problemas na investigação. 

Depois de chegarem a Teresina, os adolescentes aguardam decisão do juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude, Antônio Lopes, antes da internação no CEIP. 

Fábio Lima
[email protected]

Imprimir