Cidadeverde.com
Política

Líder do PMDB rebate Ciro e diz que duas vagas para o PP é demais em 2018

Imprimir

O líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputado estadual João Mádison, engrossou o discurso contrário ao PP ter direito a duas vagas na chapa majoritária do governador Wellington Dias nas eleições 2018. O peemedebista afirmou que é "demais" o partido do senador Ciro Nogueira ocupar dois cargos.

“O PMDB chegou para a base de apoio ao governador Wellington Dias e é muito lógico e normal que o partido tenha uma vaga na chapa majoritária. Esta vaga será do deputado Themístocles. Nós decidimos colocar o nome dele como um dos que será trabalhado para fazer a composição com o governador Wellington Dias”, declarou em entrevista à TV Cidade Verde.

O deputado foi mais além e disse que a intenção de Ciro abre brecha para que o deputado federal Júlio César também pleiteie uma vaga ao Senado. “Quando o Ciro quer duas vagas, abre brecha também para o deputado federal Júlio César também querer ser candidato a senador. Eu também não tenho nada contra a candidatura da Regina, pelo contrário, acho natural. O PP querer duas vagas é demais”, disse.

Se o caminho para ganhar as duas vagas for o número de prefeitos, o líder do PMDB garante que o partido vai para o embate. “O senador Ciro diz que tem 42 prefeituras, mas só o Marcelo Castro tem mais de 40, se for por aí. Então, estamos elas por elas. Ao mesmo tempo nós não estamos falando de nossos candidatos a prefeito. Muitos prefeitos do PP que estão lá votam em mim também para deputado estadual. Então, isso não quer dizer que esse pessoal vai seguir a orientação do Ciro não”, acredita.

Para João Mádison, o senador precisa no momento é viabilizar sua candidatura à reeleição. “O Ciro tem que buscar viabilizar a eleição dele. É meu amigo, mas a partir do momento que você pede duas vagas, você pode escorregar lá na frente. Você começa a criar dentro do partido pessoas que não querem votar nele. Fica difícil contornar isso depois”, pontua o peemedebista, que manda um recado ao senador.

Foto: Roberta Aline / Cidadeverde.com

“É hora de ele buscar o entendimento com o partido e largar essa história de falar na televisão de que o PP tem legitimidade. Todo mundo tem legitimidade para ter dois cargos. O problema neste momento é espaço e espaço não existe para dois cargos”, concluiu.

Hérlon Moraes
[email protected]

Tags: Mádison
Imprimir