Cidadeverde.com
Geral

Carro de primeira-dama leva 6 tiros em Batalha

Imprimir

Mais um indício de violência eleitoral foi constatado na cidade de Batalha (a 154 km de Teresina), na noite de ontem(25). A caminhonete L-200 de propriedade do atual prefeito, Antônio Lages, teria sido alvejada por seis tiros, por volta das 21 horas, disparados pelo motorista de um gol, cor prata. No carro estava a primeira-dama, Teresinha Alves e o motorista Antônio Carlos.

O veículo estava em direção à Fazenda da família, no povoado Cocos, quando o motorista teria percebido que estava sendo seguido. O Gol se aproximou da L-200 e Antônio Carlos disse ter identificado um adesivo do candidato da oposição Amaro Melo (PTB), colado no carro.
 

 
Há suspeita de no Gol havia supostamente três pessoas que tanto a primeira-dama, quanto o motorista não reconheceram. No relato, o Gol teria fechado a L-200 e o motorista teria sacado uma arma e começou a disparar seis tiros, apenas um teria atingido a caminhonete.

Um funcionário da Prefeitura, que não quis se identificar, afirma que o motorista conseguiu fazer uma manobra, sair da emboscada e chegar até a fazenda.

Na polícia, o motorista prestou queixa e o delegado Regional de Esperantina foi acionado para investigar o fato. O prefeito Antônio Lages está apoiando a candidata Evoneide (PR).
 
 
Oposição diz que é simulação:
De acordo com Mário Denes, coordenador da campanha de Amaro Melo, o Gol que supostamente teria sido utilizado no atentado pertence a ele, mas afirma que tudo não passa de uma simulação do próprio grupo político.

?É mentira do prefeito. Isso foi uma simulação. É inverídico. Não houve tiro, não houve atentado, não existe isso. É uma simulação, nenhum carro nosso andou no ruma da casa dela [primeira-dama]. O perito vai constatar o fato. O carro que eles estão falando, é meu. Quem dirige meu carro sou eu. Nunca usei arma da minha vida?, enfatizou Mário Denes.

O coordenador disse que pediu um perito oficial para apurar o caso. ?Eu mesmo pedi um perito para provar que isso não aconteceu?, destacou.

Ele disse ainda que no momento do acontecido estava no restaurante de um posto de gasolina da cidade. ?Pode entrevistar o dono e quem esteve lá e eles vão confirmar que eu estava lá?, acrescentou.

Polícia apura o caso:

O delegado regional da área, Kleydson Ferreira, disse que chegou hoje pela manhã na cidade e já apurando os fatos, para iniciar as investigações. Ele ouviu as vítimas e providenciou a perícia nos carros. ?Não posso adiantar nenhum parecer, porque acabei de ouvir a versão das vítimas, precisamos apurar os fatos para dar andamento à ação?, explicou Kleydson Ferreira.


Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

Tags:
Imprimir