Cidadeverde.com
Entretenimento

Ana Hickmann defende cunhado após denúncia de homicídio

Imprimir

O caso do atentado sofrido por Ana Hickmann está longe de ser concluído. A apresentadora do “Hoje em Dia”, da Record, se manifestou sobre a decisão da Justiça em dar prosseguimento ao processo que investiga o seu cunhado, Gustavo Henrique Bello Correa, pelo crime de homicídio doloso.

Por meio das redes sociais, a loira defendeu o irmão de seu marido, Alexandre, e reafirmou que o empresário "foi tão vítima" quanto ela ao protegê-la e matar Rodrigo de Pádua.

"Eu prometi que não ia me manifestar com relação à decisão da Justiça, mas tem uma coisa que eu preciso fazer: agradecer aos amigos e aos desconhecidos por todas as mensagens de apoio pro Gustavo. O Gustavo, nessa história toda, é tão vítima quanto eu. E ele, sim, é o nosso herói. Papa do céu está do nosso lado e vai ser feito justiça", desabafou.

E continuou: "Guto, você é meu irmão, meu sócio, meu cunhado, minha família e o grande herói dessa história. Ele é meu grande herói. A gente está junto para que der e vier e tudo vai terminar bem, do jeito que tem que ser. Obrigada a todos pelas mensagens de apoio, pelo carinho com o Gustavo. Obrigada do fundo do meu coração".

Em 21 de maio de 2016, Gustavo Correa atirou conta Rodrigo Augusto de Pádua, que se dizia fã de Ana Hickmann, após o rapaz atentar contra a apresentadora e sua esposa, Giovana Oliveira, assessora da famosa.

O delegado que apurou o caso, Flávio Grossi, alegou que Correa agiu em legítima defesa e pediu o arquivamento do caso. No entanto, o Ministério Público de Minas Gerais apresentou contra Correa uma denúncia por homicídio doloso, quando há a intenção de matar.

Gustavo, então, usou as redes sociais para se defender novamente.

“Fiz o que tinha que ser feito para salvar minha família e me manter vivo. Meu muito obrigado a todos que estão me dando força e indignados: famosos, anônimos e pessoas que nunca vi na vida. Seja qual for a decisão, enfrentarei de cabeça erguida. Se a lei é absurda, precisamos trabalhar para mudá-la para que a vítima não vire réu”, disse na web.

 

Fonte: Famosidades

Imprimir