Cidadeverde.com

OAB-PI reconhece Esperança Garcia como primeira advogada do Piauí

Fotos: Pablo Cavalcante/Rádio Cidade Verde

Em solenidade nesta terça-feira (5), às 18h, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), concederá o título simbólico de primeira mulher advogada do estado para Esperança Garcia, escrava que denunciou os maus tratos praticados contra os negros no século XVIII. A cerimônia será no auditório da instituição. 

O evento é organizado pela Comissão da Verdade da Escravidão Negra no Brasil e aproveita a passagem do Dia Estadual da Consciência Negra, que será comemorado na quarta-feira (6). 

Em entrevista no Cidade Verde Notícias desta segunda-feira (4), a vice-presidente da comissão, Andreia Marreiro, explicou que é preciso reconhecer a importância de Esperança Garcia. Em 1770, ela escreveu uma carta ao governador da época denunciando os maus tratos sofridos. A OAB-PI entende o documento histórico como uma petição. 

"Esperança é essa mulher, que é um símbolo de resistência à escravidão na sua época, que pra gente hoje é símbolo de uma coragem imensa que nos inspira cotidianamente a lutar contra essas duas estruturas, o racismo e o machismo, que inclusive são estruturas que impossibilitam que a história dela seja conhecida por todos", disse a advogada para a Rádio Cidade Verde. 

Veja a programação do evento:

18h – Mística;
18h30 – Mesa de abertura;
19h – Conferência "Esperança Garcia e a luta por justiça pelo direito";
20h – Entrega do certificado de reconhecimento e descerramento da placa;
21h30 – Apresentações culturais 


 

Fábio Lima
[email protected]

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais