Cidadeverde.com
Esporte

Técnico Dunga confia no esquema do Brasil

Imprimir
Sempre lacônico em suas respostas, o técnico da seleção brasileira, Dunga, concedeu a última entrevista coletiva antes do embarque da delegação para a Venezuela, nesta sexta, já que enfrenta a seleção local no domingo, às 17 horas.



De acordo com o treinador, a escalação utilizada nos treinamentos na Granja Comary deve ser mantida para a partida diante da Venezuela. "Tem grandes possibilidades de começar, mas a gente também treinou uma alternativa [Anderson no meio-campo]. Vamos analisar as duas situações, como os jogadores estão para, então, tomar uma decisão amanhã [sábado]."

Na formação testada por Dunga, o meio-campo é formado por Josué, Gilberto Silva e Elano, deixando Kaká mais solto para encostar nos atacantes Robinho e Adriano. Alguns jornalistas indagaram sobre o fato do time escalado ser defensivo, o que foi prontamente rechaçado pelo técnico. "No meu modo de ver, o Elano é um meia armador que, quando necessário, recompõe o meio-campo, como fazia no Santos. O importante é ter o máximo de jogadores atrás da linha da bola e, quando tiver a chance, atacar e concluir em gol. Eu, portanto, não vejo o esquema como sendo defensivo."

Dunga não esconde que sua preocupação reside nas chamadas "jogadas de bola parada", no caso, cobrança de faltas e escanteios. O técnico treinou os setores defensivo e ofensivo para evitar quaisquer surpresas diante da Venezuela, no dia 12, e Colômbia, dia 15. "Fizemos um coletivo [quinta], antes um tático [quarta], assim como hoje, orientando o posicionamento em jogadas de bola parada, na defesa e no ataque, pois hoje uma partida pode ser decidida num lance de escanteio ou falta."

Responsável por analisar os adversários da seleção brasileira, o auxiliar-técnico Jorginho fez uma breve descrição sobre o estilo de jogo da Venezuela e Colômbia. "A Venezuela melhorou muito na questão tática. É uma equipe perigosa jogando em casa, apesar da colocação não muito boa nas Eliminatórias. Já a Colômbia é diferente, pois tem jogadores muito fortes, com toque de bola envolvente, e jogará no Maracanã [dia 15] defensivamente. Ela gosta de gastar o tempo com a bola e temos de ter a posse de bola para vencer o jogo."


Fonte: Estadão

Tags:
Imprimir