Cidadeverde.com
Esporte

Hamilton confirma pole na China, e Massa larga em 3º

Imprimir
Deu a lógica no treino oficial para o GP da China. Após conseguir o tempo mais rápido em dois dos treinos livres, Lewis Hamilton, da McLaren, voltou a voar baixo no circuito de Xangai neste sábado e, com a marca de 1min36s303, cravou a pole position para a prova.

GRID DE LARGADA DO GP DA CHINA

1-Lewis Hamilton (McLaren)
2-Kimi Räikkönen (Ferrari)
3-Felipe Massa (Ferrari)
4-Fernando Alonso (Renault)
5-Heikki Kovalainen (McLaren)
6-Nick Heidfeld (BMW)
7-Sebastian Vettel (Toro Rosso)
8-Jarno Trulli (Toyota)
9-Sébastien Bourdais (Toro Rosso)
10-Nelsinho Piquet (Renault)


Felipe Massa, que não foi bem nas sessões livres, conseguiu melhorar seu rendimento e conquistou o terceiro lugar no grid com o tempo de 1min36s889. A Ferrari ainda conseguiu a segunda colocação com Kimi Räikkönen (1min36s645), que vai largar ao lado de Hamilton assim como na semana passada, no GP do Japão.



Com a pole, Hamilton ganha uma vantagem ainda maior em relação a Massa na disputa pelo título mundial. A diferença entre os dois primeiros colocados do campeonato é de cinco pontos, e o britânico pode garantir o troféu da temporada ainda na China, dependendo de uma combinação de resultados.

"Nosso final de semana está indo muito bem, e eu estou sentindo o apoio de toda a equipe e da minha família. Faremos nosso melhor na corrida de amanhã", comentou Hamilton após o treino.

Massa, por sua vez, reconheceu a decepção pelo terceiro lugar, mas se mostrou otimista para a prova. "Não posso negar que fiquei um pouco desapontado, porque começar na frente é sempre importante, ainda que a corrida seja longa, mas darei meu máximo para conseguir um grande resultado", declarou o brasileiro. "É claro que nossos adversários foram bem e estarão muito competitivos, mas vamos torcer para que estejamos mais competitivos do que eles".

Confirmando a grande fase, após as vitórias em Cingapura e Japão, Fernando Alonso cravou o quarto melhor tempo do treino oficial, saindo à frente de Heikki Kovalainen, que voltou a deixar a McLaren na mão e largará no quinto lugar.

Nelsinho Piquet, da Renault, e Rubens Barrichello, da Honda, se despediram na segunda bateria qualificatória e não chegaram à superpole, mas fizeram um bom trabalho. Os brasileiros vão largar da 10ª e da 13ª posição, respectivamente, ambos beneficiados pela punição de Mark Webber, que apesar de conseguir o sexto melhor tempo, perdeu 10 postos no grid por ter trocado o motor de sua Red Bull e vai sair em 16º.

Tags:
Imprimir