Cidadeverde.com
Esporte

Messi crê que terá sua última chance de ganhar um Mundial em 2018

Imprimir

Classificada para a Copa do Mundo de 2018 no apagar das luzes, a Argentina desembarcará na Rússia no ano que vem sedenta pelo título. 

Além de ter sido vice-campeã no último Mundial, no Brasil, quando perdeu na prorrogação para a Alemanha, o fato de ser a última grande oportunidade de Messi erguer a tão sonhada taça faz com que a Albiceleste chegue ainda mais pressionada na competição. O próprio camisa 10 admitiu que no ano que vem terá sua derradeira grande chance de se sagrar campeão mundial.

“É uma última oportunidade para essa geração, que vem jogando finais e não vem conseguindo se consagrar. Continuamos com a mesma vontade que tivemos no Brasil e na Copa América. Confiamos e temos a vontade de dar o nosso melhor”, disse Messi, recordando as últimas decepções com a camisa da seleção, em entrevista a TyC Sports.

Messi esteve muito próximo de se consagrar em 2014, quando foi vice-campeão mundial (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
A Argentina não sabe o que é ser campeã há 24 anos. O último título do futebol do país foi a Copa América de 1993, quando venceu a seleção mexicana com dois gols de Batistuta. 

Desde então a Albiceleste disputou sete finais: perdeu a Copa Rei Fahd, antiga Copa das Confederações, para a Dinamarca, em 1995, três Copas Américas para o Brasil (2004, 2005 e 2007), uma Copa do Mundo para a Alemanha (2014) e duas Copas Américas para o Chile (2015 e 2016).

“Passamos por um momento difícil na seleção. Não é fácil chegar a três finais e ser tão criticado como fomos. Creio que no meio de tudo isso, tivemos uma crítica fora do normal. Não era só sobre futebol, mas também fora do futebol”, prosseguiu o camisa 10 do Barcelona.

Messi também não escondeu sua insatisfação com a maneira que a Argentina acabou confirmando sua vaga para a Copa do Mundo. A Albiceleste só garantiu presença no Mundial da Rússia na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, quando venceu o Equador, por 3 a 1, em Quito, após sair perdendo.

“Eu penso que não merecíamos nos classificar dessa maneira. Merecíamos nos classificar antes. Isso não aconteceu porque o futebol é assim, porque um gol muda tudo”, concluiu.


Fonte: Gazeta Press

Imprimir