Cidadeverde.com
Esporte

Processo na Itália pode impedir volta do atacante Robinho ao Santos

Imprimir

O novo presidente do Santos , José Carlos Peres, afirmou que o processo judicial enfrentado por Robinho na Itália pode influenciar a nova diretoria do time da Vila Belmiro a desistir de sua contratação.

Embora negue as acusações de "violência sexual em grupo" contra uma jovem albanesa há quatro anos, Robinho foi condenado pela nona seção do Tribunal de Milão a nove anos de prisão na Itália.

"Estamos privilegiando a marca do Santos e estamos pensando em trazer as mulheres ao estádio. Uma boa negociação é um passo, mas existe o primeiro passo, que é a imagem do Santos", disse Peres em uma de suas primeiras declarações como presidente do clube.

A agente de Robinho, Marisa Alija, reprovou o discurso de Peres e rebateu o mandatário da equipe paulista. "A nova diretoria do Santos tem bastante coisa para se preocupar - para manter o clube em um patamar alto -, portanto nao precisa se preocupar com as questões pessoais do Robinho".

Mesmo com a declaração polêmica, Peres afirmou que está torcendo para o jogador provar sua inocência, e que não seja descartado um retorno ao Santos.

Volta ao Santos

Atualmente no Atlético Mineiro, Robinho, de 33 anos, recusou a primeira oferta salarial para renovar com o clube alvinegro. Isso abriria caminho para o Santos sonhar com seu retorno ao clube. 

O caso de "violência sexual em grupo" contra Robinho aconteceu no dia 22 de janeiro de 2013, quando o atleta defendia o Milan. Segundo a investigação, a ação teve a participação do atacante e de outros cinco amigos.

 

Fonte: IG

Imprimir