Cidadeverde.com
Esporte

Expedito chora e diz que título de Sarah é prêmio ao judô do PI

Imprimir
Depois de passar a madrugada acordado esperando por notícias, Expedito Falcão não se conteve. O técnico durão nos treinamentos chorou por volta de 8h ao saber que sua judoca Sarah Menezes (até 48kg) havia conquistado o título mundial júnior nesta quinta-feira (23), em Bangcoc, na Tailândia. Ele classificou a conquista como um marco grandioso e um prêmio para todos os que fazem o Judô do Piauí.



"É uma competição super importante. Todos os atletas que são medalhistas em campeonatos mundiais de Júnior geralmente são medalhistas olímpicos ou em campeonatos mundiais adulto. É um marco grandioso", disse o treinador, ainda emocionado com a conquista da judoca de 18 anos, que mais uma vez entrou para a história do esporte. Ela foi a primeira mulher piauiense a disputar uma Olimpíada.

"Só em ela ter ido para a Olimpíada é algo para a história. E só quem está dentro do esporte que sabe a dificuldade de estar em uma Olimpíada. Foi um trabalho duro, árduo, cheio de altos e baixos, e esse título veio também para calar a boca de algumas pessoas que estavam começando a falar besteira, colocando em xeque o desempenho dela. Ela não precisa provar mais nada pra ninguém", desabafou Expedito Falcão.

Para o técnico, o fato dela ter sido formada no Piauí é outro fator que engrandece o feito de Sarah entre os piauienses. "É um prêmio para todos nós do Judô", afirmou. Expedito também voltou a comentar que a derrota no Campeonato Brasileiro Sênior disputado em Teresina acabou sendo importante para a judoca se concentrar no título mundial. "Não tem um mal que não traga um bem", completou o treinador.

Mundial 2009
Expedito Falcão ainda aguarda posicionamento da Confederação Brasileira de Judô, mas espera que a entidade veja no título de Sarah mais um motivo para a piauiense ter vantagens na disputa pela vaga de titular da seleção adulta no Mundial de 2009, que será disputado na Holanda. A judoca já está classificada para a seletiva final por ter sido titular da equipe adulta nas Olimpíadas.

Fábio Lima
[email protected]
Tags:
Imprimir