Cidadeverde.com
Geral

Empresa pode parar projeto de R$ 5,4 bilhões no Piauí por falta de financiamento

Imprimir

Um dos maiores empreendimentos no Piauí para produzir alimentos, etanol e energia está ameaçado. 

Devido a dificuldade de financiamento de bancos, entre eles o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a Terracal Alimentos e Bioenergia com sede no Rio de Janeiro, não terá uma notícia nada agradável para o governador Wellington Dias (PT).

O Cidadeverde.com obteve informação que a reunião entre o governador e o presidente do Conselho da Terracal, Diomedes Christodoulou, acontecerá nesta segunda-feira (29).

Com investimento de R$ 5,4 bilhões, a direção da empresa tentará achar uma solução para não embargar o projeto no Estado. A chegada da Terracal no Piauí foi anunciada desde 2012, e há seis anos tentam implantar o projeto.

A ideia é de produzir no Piauí alimentos, etanol e energia. A proposta é de aplicar os recursos na agricultura irrigada de cana-de-açúcar, tomate e cacau, matérias primas que serão processadas no próprio Estado. 

O governador já visitou a área do projeto Pré-Operacional (PPO) da empresa na cidade de Guadalupe. Além de Guadalupe, o cronograma da instalação de sua filial vai beneficiar as cidades de Jerumenha, Floriano e Marcos Parente.

No site oficial da Terracal, o projeto é anunciado como "Polo Integrado do Piauí" e apresenta números e os produtos que almejam alcançar.

Estima-se que o complexo deve gerar 3.500 empregos diretos ao longo de sua implantação e 3.400 empregos diretos  na fase de operação. 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Imprimir