Cidadeverde.com
Economia

Empresários ganham mais (R$ 2.900) no Piauí, mas salários caem, revela IBGE

Imprimir

Foto: Divulgação/Google

A classe empresarial continua com a melhor média salarial do Piauí, no entanto, vem sofrendo redução nos seus vencimentos ao longo dos anos. No último trimestre de 2016, por exemplo, um empresário ou empregador recebia R$ 3.263. No mesmo período de 2017, esse valor caiu para R$ 2.920, uma redução de 10,5%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (23) pelo IBGE, através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - trimestral (PNADC).

O empregado no setor público, inclusive servidor estatutário e militar, obteve a segunda melhor média salarial na pesquisa com rendimento de R$ 2.739 no último trimestre de 2017. Se comparado ao mesmo período de 2016, quando o rendimento era de R$ 2.756, esses trabalhadores também tiveram queda nos vencimentos de 0,6%.

Ao contrário dos empresários e empregados do setor público, os trabalhadores da iniciativa privada com carteira assinada registraram aumento em seus vencimentos. No último trimestre de 2016 eles recebiam em média R$ 1.365. Já em 2017, esse valor subiu para R$ 1.408, um aumento de 3,2%.

A PNAD Contínua mostra ainda que o trabalhador doméstico vem sofrendo constantes perdas no Piauí. Em 2016, a média real de rendimento era R$ 534. Em 2017, de acordo com a pesquisa, houve uma queda no rendimento para R$ 489, uma variação negativa de 8,4%.

A PNAD é realizada por meio de uma amostra de domicílios, extraída de uma amostra mestra, de forma a garantir a representatividade dos resultados para os diversos níveis geográficos definidos para sua divulgação. A cada trimestre, são investigados 211.344 domicílios particulares permanentes, em aproximadamente 16.000 setores censitários, distribuídos em cerca de 3.500 municípios.

 

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Tags: IBGE
Imprimir