Cidadeverde.com
Política

Caixa devolve prestação de contas e Piauí pode ficar sem segunda parcela do empréstimo

Imprimir

A sessão desta terça-feira (12) na Assembleia Legislativa do Piauí foi marcada por polêmica envolvendo a prestação de contas entregue pelo governo para justificar o uso do dinheiro do empréstimo de R $ 300 milhões. O governo seguiu o prazo imposto pela Caixa Econômica Federal e entregou a documentação no dia 28 de fevereiro, mas o problema é que a prestação foi devolvida pela Caixa.

A oposição acusa o governo de ter solicitado a devolução do documento para esconder possíveis irregularidades. O deputado Gustavo Neiva (PSB) afirmou que os deputados pediram a prestação à Caixa, que negou o pedido.

"Desde o ano passado os pedimos explicações. Existem várias irregularidades. O dinheiro foi liberado para uma conta específica e o governo colocou na conta única. As obras listadas para a Caixa não foram realizadas. Cancelou empenhos que chegam a R $ 1 bilhão. Isso é crime. Apresentou a prestação de contas e pediu de volta. A Caixa negou esse documento aos deputados e devolveu ao governo", afirmou.

SOLICITAÇÃO DA CAIXA

O governador Wellington Dias afirma que a devolução foi exigência da Caixa. "Foi a própria Caixa quem encaminhou solicitação alegando que houve uma sistemática alteração na prestação de contas. Toda a documentação havia sido entregue. Combinado. Tivemos reunião com a Caixa. Devemos seguir o que diz a Caixa", disse.

Sem a prestação de contas que comprove o uso dado ao dinheiro, o governo fica impedido de receber a segunda parcela do empréstimo no valor de R$ 315 milhões. Para a oposição todo o problema na prestação de contas seria  ocasionado por suposto desvio de finalidade do recurso. O governo nega e garante que o recurso foi aplicado na lista de obras que foi encaminhada à Caixa.

Os deputados de oposição avaliam que a devolução da documentação é uma manobra. "O governo entregou o documento para cumprir o prazo. Depois pediu de volta porque estava de forma ilegal. Agora o estado está inadimplente porque não prestou as contas", afirmou.

Os deputados da oposição anunciaram que irão recorrer à Justiça Federal para ter acesso às informações. "Vamos à Justiça Federal para obrigar a Caixa a passar essa informação. Queremos saber o que foi feito com esse dinheiro", afirmou.


Lídia Brito
redacao@cidadeverde.com

Imprimir