Cidadeverde.com
Últimas

'Se o parafuso não incomodar, Neymar vai mantê-lo por toda a vida', diz médico

Imprimir

Foto: Leonardo Benassatto / Reuters

Neymar precisou colocar um parafuso na fratura do quinto metatarso do pé direito, durante a cirurgia na qual foi submetido no dia 3 de março, em Belo Horizonte. O craque do Paris Saint-Germain pode continuar com o metal ou removê-lo, se necessário, conforme explicou o médico do clube francês, Alain Simon, em entrevista ao jornal "L'Équipe". O processo poderia acontecer em seis meses.

 

Segundo o médico, tudo vai depender se o parafuso vai incomodar Neymar. Caso ele queira retirar, outro procedimento deverá ser feito. Se não, vai ficar com o metal no pé por toda a vida.

"Ambas as soluções são possíveis. Se o parafuso não incomodar e Neymar não se importar, ele vai mantê-lo por toda a vida. Caso o contrário, ele será removido. É um pequeno parafuso que deve ter sido bem enterrado em seus ossos. Se ela jogar e o incomodar, será tirado depois de seis meses. Será uma pequena incisão para removê-lo e depois de oito dias de cuidados, estará tudo bem. Mas na grande maioria dos casos, um parafuso no quinto metatarso permanece", explicou o médico ao jornal.

Ao mesmo jornal, o médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, responsável pela cirurgia, comentou sobre a expectativa da primeira avaliação de Neymar, que será dentro de seis semanas a partir da cirurgia (faltam quatro, portanto), ele será reavaliado para que o dia de sua volta seja estabelecido.

“O que é certo é que ele quer voltar o quanto antes possível. Mas depois da operação, demos um prazo de seis semanas antes de examinar a evolução da recuperação. A partir daí, faremos novos exames de imagem e revisões detalhadas que vão nos ajudar a definir esse retorno. Temos que esperar para ver como vai ser para que, então, possamos detalhar os próximos passos e estabelecer o dia em que ele vai poder voltar a campo”, disse.

Sobre a recuperação, Lasmar disse que o jogador do PSG segue bem:

“Falei com o Rafael (Martini, fisioterapeuta). Nós conversamos duas, três vezes por dia, e eles me dão todos os detalhes da recuperação do Neymar. Até agora, tudo está indo bem. Eles trabalham bastante, de forma bem profissional, para que ele possa voltar o quanto antes e principalmente sem qualquer sequela”, afirmou.

Fonte: Extra

Imprimir