Cidadeverde.com
Economia

Confiança do empresário volta a cair, informa pesquisa da CNI

Imprimir

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) caiu para 56,7 pontos em abril e está 2,3 pontos abaixo do registrado em março. Apesar da queda, o indicador é superior à média histórica, de 54,2 pontos, e continua acima da linha divisória dos 50 pontos, que separa a confiança da falta de confiança, informa a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 19 de abril, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

"A queda interrompe dois meses de estabilidade do ICEI", diz a pesquisa. Antes disso, a partir de agosto de 2017, o indicador cresceu por seis meses consecutivos. "O resultado de abril acende o sinal amarelo e indica revisão das expectativas dos empresários por conta do ritmo de recuperação da economia, que está mais lento do que o previsto no fim do ano passado", diz o economista da CNI Marcelo Azevedo.

De acordo com a pesquisa, o menor otimismo dos empresários é resultado da mudança na percepção em relação às condições atuais e nas expectativas sobre o desempenho dos negócios e da economia nos próximos seis meses. O índice de condições atuais caiu dois pontos e ficou em 51,5 pontos em abril. O de expectativas também diminuiu para 59,4 pontos. Mesmo assim, os dois indicadores continuam acima dos 50 pontos, indicando que ainda há a percepção de melhora na situação atual e futura das empresas e da economia.

A confiança é maior na indústria de transformação, segmento em que o ICEI alcançou 57,2 pontos em abril. Na indústria da construção, o ICEI ficou em 54,8 pontos e, na extrativa, em 57 pontos.

O ICEI é um indicador que aponta tendências da economia. Empresários confiantes tendem a ampliar a produção e fazer investimentos, o que estimula o crescimento da economia. A pesquisa deste mês foi feita entre 2 e 12 de abril com 2.780 empresas. Dessas 1.119 são pequenas, 1.036 são médias e 625 são de grande porte.

redacao@cidadeverde.com

Imprimir