Cidadeverde.com
Política

Procurador pede vistoria em 7 cidades que mais desmatam

Imprimir
O procurador da República, Tranvanvan Feitosa, determinou hoje diligências com a presença de policiais federais em sete municípios do Piauí. As cidades, que possuem os maiores índices de desmatamento, são alvo do Ministério Público Federal, devido às denúncias de desmatamento e produção ilegal de carvão.
 

No documento, o procurador pediu ao IBAMA e a Polícia Federal que façam vistorias nos municípios de Bom Jesus, Curimatá, Jerumenha, Redenção do Gurguéia, Uruçui, Júlio Borges e Morro Cabeça no Tempo.

“Solicito a fiscalização em áreas superiores a 100 mil hectares, que são as maiores e que fornecem carvão vegetal para as grandes indústrias siderúrgicas do Maranhão e Minas Gerais”, informou Tranvanvan Feitosa.

Ele disse que o objetivo é de paralisar as carvoarias clandestinas e o desmatamento ilegal nos cerrados e na caatinga piauiense. “Peço ao IBAMA que faça os autos de infração onde encontrar empreendimentos clandestinos para ajuizar as ações criminais cabíveis”, disse.

No Estado, existem 43 carvoarias funcionando com autorização da Secretaria de Meio Ambiente. Lá, existem 3.256 fornos de carvão regularizados.

MERCADO NEGRO
Para o procurador, é “um mercado negro” a produção de carvão, já que a maioria tem atuação fora da lei. Ele disse que é um empreendimento “insustentável” para o Estado, já não há consumo em grande quantidade de carvão no Piauí.

Flash Yala Sena
[email protected]

Tags:
Imprimir