Cidadeverde.com
Cidades

Caminhoneiros aumentam bloqueio e fecham acesso à Bunge em Uruçuí

Imprimir


Pátio da Bunge vazio com os protestos

Os caminhoneiros que estão em protesto desde ontem (22) na PI-247, em Uruçuí, aumentaram o alcance do bloqueio na manhã desta quarta-feira e fecharam os acessos à empresa Bunge, uma das maiores exportadoras do país de gêneros alimentícios. Desde às 10h nenhum caminhão sai ou entra na unidade da empresa no Sul do Estado.

"A Bunge está localizada numa área estratégica. São duas vias de acesso à empresa. Tem o acesso pela região de Baixa Grande e o acesso pela região de Bom Jesus. O primeiro bloqueio impede o pessoal de Baixa Grande e o que vai ou vem do Maranhão. Pelo lado de Bom Jesus eles estavam conseguindo trabalhar normalmente, por isso o pessoal resolveu abrir um novo bloqueio em frente à Bunge. Quem estiver lá não sai e quem estiver chegando não entra", disse o empresário Francisco Borges, que trabalha com fretes na região.

O protesto já ameaça o município de desabastecimento, pelo menos nos postos de combustíveis. Dos 3 postos da cidade, um já precisou reabastecer o estoque. "O da Cacique posui maior estoque, em outro faltou combustível e o dono precisou trafegar 70 km pelas fazendas para conseguir chegar a  Uruçuí", conta.


Pátio dos postos de combustíveis

De acordo com o empresário, caso o protesto dure até sexta, como está programado, há um risco de desabastecimento ainda maior. "Comenta-se que vai até sexta, se for vai faltar combustível na cidade", declarou.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a Bunge e aguarda posicionamento.

Teresina

Logo nas primeiras horas da manhã desta quarta, cerca de 300 caminhoneiros aderiram à manifestação em Teresina. Eles pararam no Posto Fiscal da Tabuleta. A concentração na BR 316 aconteceu nas proximidades do KM 10.

Os caminhoneiros protestam em todo o país pela redução do preço dos combustíveis, especialmente do diesel. Na noite de ontem (22), o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, confirmou acordo feito entre governo e Congresso Nacional para redução do preço do diesel. Segundo Guardia, o governo eliminará a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre o diesel e, em contrapartida, os parlamentares deverão aprovar o projeto de reoneração da folha de pagamento.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir