Cidadeverde.com
Geral

"Não houve vazamento de gabarito", diz delegada sobre concurso da PC-PI

Imprimir

A delegada Alexandra Santos, que coordena a operação contra fraude no concurso da Polícia Civil do Piauí, declarou que não houve vazamento de gabarito das provas que ocorreram neste domingo (10). Segundo ela, dos dois candidatos presos ontem, um tentou entrar com uma prova de um outro certame e o segundo foi flagrado com um pequeno texto de apoio que, provavelmente, seria utilizado na redação. 

"O concurso foi considerado tranquilo. As duas prisões de ontem foram isoladas, sem repasse de gabarito. Um estava com um caderno grosseiro de prova e tinha a intenção de deixá-lo lá para sair com a prova original. Contudo, foi flagrado com as duas provas e eliminado. O outro levou um pequeno texto com contéudo genérico, mas que o colocaria em vantagem porque enriqueceria sua redação", explica a delegada Alexandra Santos, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). 

Os dois foram soltos após pagamento de fiança e responderão ao processo em liberdade. 

Às vésperas do certame, outras sete pessoas também foram presas por tentativa de fraude a concurso público. 

"As prisões de sábado são relacionadas um inquérito que já estava aberto para investigar fraude a concurso de agente penintenciário da Sejus ocorrido em 2016. Porém, três dos presos estavam inscritos nesse concurso da Polícia Civil", explica Santos. 

De acordo com o Greco, cerca de 3 mil dos 21 mil inscritos faltaram o certame que ocorreu neste domingo.

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir