Cidadeverde.com
Esporte

América-MG e Chapecoense ficam no zero em tarde com 1,5 mil crianças no Independência

Imprimir

Mourão Panda / América

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS)

A rodada que marca a parada do Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo tem dois jogos agendados para o Independência, em Belo Horizonte. No primeiro deles, durante a tarde, o América-MG recebeu a Chapecoense e empatou em 0 a 0. Destaque para as cadeiras do estádio, com mais de 1.500 crianças, estudantes da rede municipal.

O fato de a CBF marcar um jogo para as 16h de um dia de semana incomodou bastante a diretoria do América. A solução encontrada foi levar alunos de escolas públicas de Belo Horizonte para o duelo com a Chapecoense. Ação que é muito comum em jogos do Campeonato Mineiro, quando a demanda por ingressos é menor, inclusive em partidas do Atlético-MG e do Cruzeiro.

O resultado deixou o América-MG temporariamente em 12º lugar, com 14 pontos, enquanto a Chape se manteve em 14º, com a mesma pontuação -ambos podem ser ultrapassados no decorrer da rodada desta quarta. Na retomada do Brasileirão, após a Copa, os mineiros farão clássico contra o Cruzeiro, dia 19 de julho, no Mineirão. Já os catarinenses receberão o Bahia, na mesma data, na Arena Condá.

O América começou o primeiro tempo mais ofensivo, dominando a partida. O time visitante encontrou dificuldade para chegar ao ataque e se limitou a jogar recuado. Com tranquilidade e abusando de toques curtos, a Chape parecia satisfeita com o empate.

Mas o time de Santa Catarina voltou com outra atitude para o segundo tempo. Apostando em velocidade, criou algumas chances para abrir o placar, principalmente pelos contra-ataques.

O rendimento dos jogadores, porém, foi caindo com o passar do tempo, mantendo o zero no placar.

AMÉRICA-MG
Jori; Norberto, Matheus Ferraz, Messias e Gérson Magrão; Leandro Donizete, Juninho, Aylon (Ruy), Serginho e Ademir (Marquinhos); Judivan (Rafael Moura). T.: Enderson Moreira
CHAPECOENSE
Jandrei; Eduardo Oliveira, Douglas, Rafael Thyere e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos, Luiz Antônio (Amaral) e Canteros (Bruno Silva), Leandro Pereira (Vinicius) e Wellington Paulista. T.: Gilson Kleina
Cartões amarelos: Gérson Magrão, Leandro Donizete, Marquinhos, Messias e Rafael Moura (A)
Estádio: Independência, em Belo Horizonte
Juiz: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Imprimir