Cidadeverde.com
Esporte

Na apresentação, Ricardo Gomes "banca" Jair Ventura, mas já cobra resultados no Santos

Imprimir

Foto: Ivan Storti/Santos FC

 

SAMIR CARVALHO
SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Ricardo Gomes foi apresentado como o novo diretor executivo de futebol do Santos nesta quinta-feira, no Business Center, espécie de sede do alvinegro praiano em São Paulo. O ex-zagueiro optou por um discurso ponderado, se colocou como "mais um" membro da diretoria, mas garantiu a permanência do técnico Jair Ventura no cargo.

Apesar de "bancar" o treinador, o novo dirigente santista citou o mau desempenho de Jair no comando da equipe nesta temporada e cobrou resultados.

"O presidente bem citou, isso começou em fevereiro. Tive várias conversas. Fui para a Europa, voltei e a situação mudou. A questão da permanência do Jair, sinceramente, é o treinador do Santos, faço parte da diretoria, mas o que vejo, para mim, é que ele é um profissional qualificado", afirmou.

"Por vezes, não tem resultados que a torcida gostaria, mas analisamos as lesões, o tempo que ficou com várias competições e um campeonato que começou apertado pela Copa. Essa análise foi feita e, claro, não tenho dúvida que o vejo como um treinador qualificado para continuar o trabalho que por vezes não tem o resultado que esperamos", afirmou Ricardo Gomes.

"(Jair) Mantido (para a volta da Copa). Ele precisa de resultados, estamos no Brasil, temos um torneio amistoso fora do Brasil que vai lhe dar um tempo apto de treino, de arrumar a equipe e buscar os resultados que todos esperam", completou.

Ricardo Gomes assistiu a 16 vídeos de jogos do Santos nesta temporada. O profissional já apontou alguns problemas táticos da equipe aos dirigentes santistas. O dirigente já repassou os detalhes a Jair Ventura.

O ex-zagueiro também conhece muito bem o treinador do Santos. Os dois trabalharam juntos no Botafogo. Entre 2015 e 2016, Jair era auxiliar de Ricardo Gomes no clube do Rio de Janeiro.

Ricardo Gomes e Jair Ventura têm visões distintas sobre o futebol. O ex-zagueiro prioriza posse de bola e criação de jogadas, o chamado "jogo apoiado" e mais ofensivo. Jair, por sua vez, prefere atuar em transição, jogando por "uma bola", duas ou três, no máximo, durante uma partida.

A diferença pôde ser vista no Botafogo. A característica do elenco carioca, na época, se identificou mais com o esquema de Jair: marcação defensiva e transição rápida ao ataque. Antes disso, os mesmos atletas não se identificaram com o trabalho de Ricardo Gomes.

Durante as negociações, Ricardo Gomes também iniciou uma avaliação sobre a comissão técnica do Santos ao lado de alguns dirigentes. O ex-zagueiro buscou informações até do departamento médico do clube. Alguns profissionais do DM devem ser demitidos nos próximos dias.

 

Imprimir