Cidadeverde.com
Últimas

Divulgados os selecionados para o 16º Festival de Vídeo de Tresina

Imprimir
A Fundação Cultural Monsenhor Chaves divulgou hoje a lista dos filmes selecionados para o 16º Festival de Vídeo de Teresina – Festivídeo. O evento será realizado entre os dias 1 e 6 de dezembro, e, neste ano, com exibições somente no Espaço Cultural Trilhos. Entre os 58 selecionados estão oito piauienses, sendo a metade mulheres, algo que chamou a atenção nesta edição. No total, foram 213 inscritos de todas as partes do país e do exterior.

O Festival de Vídeo de Teresina tem como objetivo possibilitar aos produtores de vídeo a divulgação de suas criações, assim como premiar àqueles que forem considerados mais representativos em suas categorias. Ele abrange as categorias: Documentário, Experimental (vídeo-poemas, clips musicais etc.), Ficção e Animação, todos com duração máxima de 30 minutos.

De acordo com a Coordenação de Vídeo, Cinema e Fotografia da FCMC, neste ano, o festival contou com 25 produções da região Nordeste e 19 vídeos piauienses inscritos, sendo que oito foram selecionados. “O interessante é que a metade dos filmes do Piauí que foram escolhidos foram produzidos por mulheres”, relata o coordenador Clebert Clarck, destacando que a maioria dos filmes escolhidos foi na categoria Ficção, com 25. A categoria Experimental teve 11, Documentário teve 16 e a categoria Animação 6.

Os filmes selecionados deverão concorrer a uma premiação feita pela Prefeiturade Teresina – Fundação Cultural Monsenhor Chaves. Eles serão exibidos entre os dias 1 e 6 de dezembro em sessões gratuitas no Espaço Cultural Trilhos sempre às 18h30. O primeiro colocado de cada categoria será contemplado com R$ 2 mil e troféu, enquanto o segundo e terceiro lugares receberão troféus. Além disso, será dado um Prêmio Estímulo no valor de R$ 2 mil para o Melhor Vídeo Piauiense.

FILMES SELECIONADOS PARA O 16º FESTVÍDEO DE TERESINA

Animação

O Anão que Virou Gigante, de Marão (RJ)
Calango Lengo – Morte e Vida sem Ver Água, de Fernando Miller (SP)
Escolha Viver sem Drogas, de Charles da Silva (SC)
O Jumento Santo e a Cidade que se Acabou Antes de Começar, de William Paiva e Leo D. (PE)
O Pescador de Sonhos, de Igor Pittas Simões (SC)
Terra, de Sávio Leite (MG)

Documentário

Ação em Rede, de Patrícia Klein (PI)
Os Balões de 74, de Luciano Soares Mariz (PB)
Canoa de um Pau Roxo, de Gabriela Piccolo e Alberto Greciano (ES)
Cajueiro Cor Marrom-Escura, de Meire Nascimento (PI)
Como se Faz um Pequeno Príncipe, de Franklin Pires (PI)
O Guarani, de Cláudio Marques e Marília Hughes (BA)
A Infância de Anastácia, de Cláudio Marques e Marília Hughes (BA)
Kunhãrobá, de Augustiano Xavier e Marcos Rocha (CE)
Loucos de Futebol, de Halder Gomes (CE)
Memórias de Sombras, de Douglas Pinheiro (GO)
Minha Tia, Meu Primo, de Douglas Soares (RJ)
Passado a 24, de Carlos Debiasi (PR)
Priara Jõ – Depois do Ovo a Guerra, de Komoi Panará (PE)
Simplesmente, Hilda, de Ricardo Dias Picchi (SP)
Terra de Gigantes, de Ana Paula Texeira (PE)
...Pela Noite, de Dai Caroline (PI)

Experimental

Apnéia, de Henrique Dídimo (PI)
Até o Fim do Mundo, de Otávio Pacheco e Adélia Jeveaux (SP)
Corpo Pós-Orgânico, de Aristídes Oliveira (PI)
Uma Curta Chama, de Helton Paulino (PB)
Eu Mesma, de Meire Fernandes (PI)
A Janela, de Rafael Jardim (BA)
Num Terreiro de Criação, de Orlando Nascimento (PE)
Paranóia do Negão, de Armando Fonseca (DF)
Rio Metrópole, de Mikael Santiago, Pedro França e Bernardo Jacob (RJ)
Sentado na Beira do Rio, de Daniel Castelo Branco de Sá e Arthur Canavarro (PE)
Tarde-Corpo-Árvore-Vestido-Círculo-Mastro, de Fábio Crazy da Silva (PI)

Ficção

Hattari, de Eduardo Sertório (SP)
Eu Não Tô Entendendo, de Laura Becker (SP)
Descontínuos, de Emanuela Yglesias (BA)
Por Você Eu Posso, de Keila Serruya (AM)
Com as Próprias Mãos, de Aly Muritiba (PR)
A Vida é Curta, de Leo Falcão (PE)
O Amor é Lindo..., de Rafael de Andrade (DF)
Noite Amarga, de Val Rocha (RJ)
Maridos, Amantes e Pisantes, de Ângelo Defanti (RJ)
Cortejo Negro, de Diego Müller (RS)
Pelo Ouvido, de Joaquim Haickel (RJ)
O Mundo de Salete, de Beto Melo (RJ)
Contra-Mão, de Adriano Lírio (RJ)
22, de Sérgio Santos (PE)
Prós e Contras, de Pedro Struchi (SP)
Dom Pedro in Pinda, de Luiz Alberto de Oliveira (SP)
Outdoors, de Rafael Jardim (BA)
Viva o Cinema Brasileiro, de Buca Dantas (RN)
A Trupe, de Guilherme Pinheiro (SP)
Um Ridículo em Amsterdã, de Diego Gozze (SP)
Fragmentos de uma Canção de Ninar, de Alyne Fratari (GO)
Velório, de Reinofy Duarte (BA)
Luchador, de Juliano Luccas (SP)
O Pensador, de Fábio Moreira de Aguiar (SP)
Quando o Universo Conspira, de Caio Bortolotti (RJ)
Tags:
Imprimir