Cidadeverde.com
Esporte

Conmebol marca julgamento de atleta santista na segunda-feira

Imprimir

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Todo o problema envolvendo Santos, Carlos Sánchez, Independiente (ARG) e Conmebol deve ser julgado às 15 horas (de Brasília) de segunda-feira (27), na véspera do reencontro entre as equipes pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

De acordo com Mário Bittencourt, advogado contratado pelo Santos especialmente para o caso, a Conmebol enviou ofício nesta noite de sexta-feira (24) informando que o seu Tribunal de Disciplina julgará o caso na segunda, na sede da entidade, em Luque (PAR).

"Pedimos para que o julgamento se realizasse após a partida de terça-feira (28), para que não houvesse influência no psicológico dos jogadores, mas a Conmebol nos enviou o documento de que será na segunda", disse Bittencourt à TV Fox Sports. "Ainda vamos enviar um pedido de adiamento para que seja após a partida, mas teremos que respeitar caso [a data] seja mantida."

Santos e Independiente empataram por 0 a 0 na última terça-feira (21), na Argentina. Mas o placar pode virar um 3 a 0 a favor dos argentinos caso o Tribunal de Disciplina decida que o meio-campista Carlos Sánchez entrou em campo de forma irregular. Toda a polêmica se dá por causa de uma expulsão de Sanchez em 26 de novembro de 2015, na Copa Sul-Americana, quando ele ainda atuava pelo River Plate. O jogador deixou o clube argentino e foi para o futebol mexicano, não cumprindo a suspensão automática em competições da Conmebol.

Há quem diga que o jogador tinha condições de jogo como consequência de uma anistia promovida pela Conmebol em seu centenário, em 2016, quando diminuiu pela metade a pena em vigor de jogadores em competições sul-americanas.

Caso se confirme a escalação irregular, o Santos corre risco de ser declarado perdedor (3 a 0) no duelo de ida. Os dois times voltam a se enfrentar na próxima terça-feira (27), no Pacaembu.

 

Imprimir