Cidadeverde.com
Geral

Mãe quer punição a motorista que matou filha de 9 anos

Imprimir
A vereadora do município de Angical, Cacilda Santos(PTB), iniciou uma campanha em Teresina contra os crimes de trânsito. A mobilização foi estimulada após a morte de sua filha, Ylmara Santos, na época com 9 anos, que foi atropelada no bairro Parque Piauí, zona Sul, no dia 29 de novembro de 2004.
 
Fotos: Arquivo pessoal

Ylmara Santos, vítima da violência do trânsito em Teresina

Cacilda Santos transitava com as duas filhas na rodovia BR-316 quando foram atingidas por um veículo Saveiro, conduzido pelo motorista André Viana Vieira. Segundo testemunhas, o condutor estava em alta velocidade e não prestou socorro às vítimas. A garota Ylmara faleceu no local. A mãe e a outra irmã, Mayara, 16 anos, sofreram seqüelas graves.

Devido ao acidente, Mayara Santos já passou por sete cirurgias e perdeu o movimento de um dos braços. A mãe sofreu traumatismo craniano e ficou 10 dias em estado de coma. Ela só soube da morte da outra filha um mês após o ocorrido. As duas passaram dois anos em tratamento da cidade de São Luís(MA) e tiveram depressão.
 

Cacilda Santos com as três filhas, em momento que, segundo a mãe,
 elas formavam uma família feliz
 
A sentença sobre o caso foi proclamada pelo juiz da 6ª Vara, Roland Queiroz, em setembro do ano passado. Em sua decisão, o juiz decretou que o motorista foi considerado inocente. O processo está agora em fase de recurso e mãe aguarda o resultado. “O argumento do juiz foi muito fraco. Eu não posso admitir que o caso continue impune, já que os laudos da Polícia Rodoviária Federal e do IML constataram a morte e o próprio acusado confessou”, disse a vereadora.
 

A mãe hoje faz campanha para pedir punição os crimes de trânsito na capital

Cacilda Santos disse ainda que pretende acionar a Corregedoria de Justiça do Estado contra o magistrado, caso o recurso não seja aceito. “A morte da minha filha não vai ser em vão. Temos que fazer com que as autoridades olhem de outra maneira para os crimes de trânsito”, concluiu.

 

Záira Amorim
zairaamorim@cidadeverde.com

Tags:
Imprimir