Cidadeverde.com
Destaques da TV/Rádio

HUT sofre com superlotação desde julho e diretor denuncia o caso

Imprimir

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT)  voltou a sofrer com a superlotação. O diretor geral do HUT, o médico Gilberto Albuquerque, em entrevista ao Jornal do Piauí nesta terça-feira (06), disse que o hospital trabalha com planejamento (de recursos, aquisições, licitações, armazenamento de produtos) e que a situação é preocupante.

"Nós planejamos a capacidade do hospital em internar 450 pacientes, chegando a 600, para cuidar bem dentro do HUT. Mas nós tivemos um período especial de julho, agosto,setembro e outubro em que essa demanda foi bem acima do que a gente costuma tratar e cuidar. Uma média de 60 pacientes a mais internados por dia. 

"Se você tem um espaço que cabe 'x' pacientes e você coloca 'x mais alguma coisa', claro que o consumo de roupas, de medicamento, de alimentos, de insumos é bem maior que o planejado. Não chegou a faltar, mas eu planejo usar 800 ou 1 mil luvas por dia e, devido o número de paciente, nós chegamos a usar até 8 mil luvas por dia. A pessoa usa o tamanho médio, mas vai usar o pequeno porque só tem pequeno. Eu uso três, quatro medicamentos, mas um faltou e precisa usar outro".

"Se colocar a mais vai diminuir a qualidade, vai demorar (o atendimento) e pode ter resultados indesejados. Todas as vezes que você possui pessoas (pacientes) no corredor aumenta os índices de infecção, o paciente não dorme bem, isso altera o tratamento, e também afeta a saúde dos profissionais, que trabalham em condições desumanas". 

Dr. Gilberto explica que o HUT foi planejado há 34 anos para atender uma demande 450 mil habitantes, mas , atualmente, Teresina já está com 800 mil habitantes. Além disso, o HUT atende todo o Piauí, e parte do Pará e do Maranhão. 

Dr. Gilberto Albuquerque (Foto: Cidadeverde.com)

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Imprimir