Cidadeverde.com
Política

Progressistas anuncia que terá candidato a prefeito de Teresina em 2020

Imprimir

Foto:Ascom
O Progressistas terá candidato a prefeito de Teresina. A informação é do presidente da sigla em Teresina, deputado Mainha.  A decisão foi tomada durante reunião entre o presidente e os vereadores da sigla em Teresina.
 
 “Reunimos as principais lideranças e decidimos que vamos colocar nomes para a prefeitura de Teresina. Daqui até lá ainda temos tempo, temos bons nomes, de qualidade e pessoas com experiência. Certamente o nosso partido tem muito a contribuir para a cidade de Teresina”, comentou Mainha.
 
Questionado sobre a precoce discussão, o vereador progressista Inácio Carvalho defendeu: “Várias pessoas individualmente já lançaram a intenção de se candidatarem, é muito salutar para a democracia essa disponibilidade de pessoas que queiram colaborar no desenvolvimento da cidade. É muito legítimo um partido grande como o Progressistas também pleitear uma chegada ao poder municipal em Teresina”.
 
O vereador Aluísio Sampaio, que também participou da reunião acrescentou que a movimentação é legítima e que o partido que tem contribuído muito para o crescimento de Teresina, através de recursos trazidos pelo senador e presidente nacional, Ciro Nogueira.
 
“Certamente o partido ganha musculatura e tem de tudo para ser muito cobiçado pelos candidatos, pois é um partido grande. Precisamos antecipar esta discussão, convidar as pessoas as se filiarem nos quadros do partido, que também está de olho em 2022 e claro que 2020 não pode sair do radar”.
 
Durante a conversa foram levantados possíveis nomes que poderão disputar a vaga de prefeito de Teresina, entre eles, os vereadores Aluísio Sampaio e Venâncio Cardoso, a deputada federal recém-eleita, Margareth Coelho, o deputado Estadual Júlio Arcoverde, e o presidente do partido na capital, Mainha, que apesar de não eleito, teve expressiva votação para a Câmara de deputados.
Além dos vereadores Aluísio Sampaio e Inácio Carvalho, participaram da reunião o vereador R. Silva e Wilson Gomes.
 

Lìdia Brito
Com informações da Ascom

Imprimir