Cidadeverde.com
Esporte

Desde agosto sem marcar, Gabriel Jesus faz dois, e City vence no Inglês

Imprimir

Gabriel Jesus voltou a ser decisivo pelo Manchester City. Ele marcou dois gols na vitória do time por 3 a 1 sobre o Everton neste sábado (15). O resultado coloca a equipe de Pep Guardiola na liderança provisória do Campeonato Inglês, com dois pontos de vantagem sobre o Liverpool, que neste domingo pega o Manchester United.

A atuação marcou o fim de um longo jejum do atacante brasileiro -o último gol havia sido em agosto deste ano. O final da seca ocorreu depois de uma falha de Mina, ex-companheiro de Palmeiras.

E Gabriel Jesus tinha mais a mostrar. No segundo tempo, ele fuzilou o goleiro Pickford em uma cabeçada. O período sem balançar as redes duas vezes na mesma partida remete a 14 de outubro de 2017 na goleada por 7 a 2 sobre o Stoke.

Calvert-Lewin achou um gol e descontou para o Everton. Mas Sterling não quis saber de emoção na partida e fez o terceiro do time de Guardiola quatro minutos depois.

O lance mais uma vez contou com erro de Mina, que estava longe do adversário. O placar mostra a capacidade de recuperação do Manchester City, que venceu após perder a invencibilidade no Campeonato Inglês na rodada passada ao ser derrotado pelo Chelsea.

A City chegou aos 44 pontos e ficou com dois de vantagem sobre o Liverpool. O Everton é o sétimo, com 24 pontos, acumulando a quarta rodada sem vitória.

Como ocorreu em vários momentos do primeiro tempo, a defesa do Everton foi acuada pelos atacantes do Manchester City. No lance que gerou o primeiro gol, Mina estava dentro da área e recorreu ao chutão para afastar o perigo. Mas não usou a força que deveria e a bola caiu na intermediária no pé de Gündogan. O volante conduziu até perto da área e acionou Gabriel Jesus, que tocou por baixo do goleiro Pickford aos 21 minutos do primeiro tempo.

Logo no começo do segundo tempo o brasileiro repetiu a dose. Cruzamento de Sané e ele pulou livre no meio da área e a cabeçada saiu tão forte que parecia um chute, a bola estufou as redes. O detalhe do gol foi a liberdade que permitiu a um jogador longe de ser alto marcar aos 4 minutos da etapa complementar.

O Everton ainda ensaiou uma recuperação com gol de Calvert Lewin, aos 20min, mas não teve tempo para pressionar. Aos 24 minutos, Sterling marcou o terceiro para o City, que mandou para o gol após cruzamento da esquerda em outra falha de Mina.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir