Cidadeverde.com
Geral

Com reajuste, Teresina terá a passagem de ônibus mais cara do Nordeste

Imprimir

O reajuste de 11% na tarifa de ônibus em Teresina pode deixar a capital do Piauí com a passagem mais cara do Nordeste. Atualmente em R$ 3,60, o valor deve subir para R$ 4,02, caso o prefeito Firmino Filho aprove a nova tarifa estabelecida pelo Conselho Municipal de Transporte.

O valor proposto para Teresina é dois centavos mais caro que o cobrado em Aracaju, onde a tarifa subiu de R$ 3,50 para R$ 4,00, até então o preço mais alto entre as capitais nordestinas. Um reajuste de 14,2% que já está em vigor desde o dia 9 de dezembro.

A cidade de São Luis é quem possui a tarifa mais barata na região, R$ 3,10. O aumento da passagem em Teresina tem causado polêmica. Mesmo de recesso, vereadores de oposição já levantaram o discurso contra o aumento.

“Um absurdo, beira a insanidade”, disse o petista Deolindo Moura. “Além de ser incompatível com o momento de desemprego e crise que passam as famílias teresinenses, esse aumento prejudica todo mundo: os trabalhadores, por motivos óbvios; os empresários, que pagam o transporte dos seus empregados, e pais que pagam passagens de filhos estudantes”, diz o Deolindo Moura, que completa: “com certeza teremos menos gente usando transporte coletivo, mais motos circulando e cada vez mais informalidade e acidentes no trânsito”, acrescentou.

O vereador Edilberto Borges, o Dudu, também do PT, disse que o momento é de crise e não de aumento. “Atualmente o que se vê é um sistema que não promoveu melhorias, mas sim uma verdadeira desintegração, tornando mais caóticos o transporte público da nossa cidade. Em um momento que é preciso alavancar a economia e dar uma satisfação para o povo, a Prefeitura não poderia autorizar um aumento acima de todos os índices de inflação”, afirmou.

O secretário municipal de Comunicação, Fernando Said, informou ao Cidadeverde.com que o Conselho ainda não encaminhou a decisão para a prefeitura. "O prefeito está viajando, mas creio que no início de janeiro haverá uma decisão. O reajuste é com base em dados técnicos em uma planilha que avalia todos os gastos do sistema de transporte", disse.

Ano passado, o Conselho Municipal aprovou tarifa de R$ 3,71 e Firmino Filho não acatou. Reajustou em R$ 3,60 (inteira) e R$ 1,15 (meia). Agora a inteira ficou de R$ 4,02 e a meia R$ 1,28.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir