Cidadeverde.com
Geral

Expedidos quase 4 mil vias do passe livre para idosos e deficientes em 2018

Imprimir

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) registrou, em 2018, a expedição de 3.792 primeiras vias do passe livre para idosos e pessoas com deficiência na capital. Foram 1.997 para deficientes e 1.795 para idosos. Além disso, outras 3.458 segundas vias foram expedidas pela Divisão de Cidadania da secretaria.

Para ser beneficiado pelo programa, a pessoa deve ter a idade mínima de 65 anos. Os documentos necessários são RG, CPF e comprovante de residência. Os idosos devem se dirigir ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo e fazer a solicitação, onde será agendada a data em que deve comparecer à Semcaspi para receber o documento. “No dia agendado, o idoso vai à Semcaspi tirar a foto e receber na mesma hora uma carteirinha”, explica a coordenadora da Divisão de Cidadania da Semcaspi, Kelly Sousa. 

No caso do passe livre para pessoas com deficiência física, o procedimento é o mesmo. Deve-se levar a documentação ao CRAS da região, onde será agendada a data do recebimento do passe a ser entregue na Semcaspi. 

O interessado deve apresentar o RG, CPF e comprovante de residência, além do laudo médico, comprovando a deficiência. O laudo pode ser obtido no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo, no Centro Integrado de Reabilitação (CEIR) e na Coordenadoria Estadual para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (CEID). “O Passe Livre é uma conquista assegurada ao idoso e ao deficiente. A Prefeitura de Teresina, por meio da Semcaspi, tem muita satisfação em prover esse serviço à população, através da nossa rede de assistência social”, destaca Samuel Silveira, secretário da Semcaspi.

Carteira de Trabalho

A Semcaspi também oferece a expedição de carteiras de trabalho. Foram entregues 3.752 em 2018. Os interessados devem comparecer na Rua Álvaro Mendes, 861, no Centro, portando RG, CPF, comprovante de residência e certidão de nascimento ou casamento. Em caso de perda ou roubo e necessidade de segunda via, deve-se registrar antes um Boletim de Ocorrência e consultar na Caixa Econômica Federal ou INSS o número da CPTS. Para tirar a carteira, a idade mínima deve ser de 14 anos.

 

redacao@cidadeverde.com

Imprimir