Cidadeverde.com
Política

“Tem que respeitar a importância dos suplentes”, diz deputado do PT

Imprimir


Foto:WilsonFilho/CidadeVerde.com 

O deputado Francisco Costa (PT) afirma que os suplentes devem ser valorizados. Membro do partido do governador Wellington Dias (PT), o parlamentar afirma que o chefe do Executivo deverá acomodar os suplentes seja na Assembleia Legislativa ou em órgãos estaduais.

A declaração se deve a polêmica envolvendo a decisão do governador de não convocar os suplentes pelo menos nos seis primeiros meses. Francisco Costa lembra que os suplentes contribuíram para a reeleição do governador.  

“Tem que respeitar a importância dos suplentes. Eu defendo que eles possam ser valorizados. Eles poderão assumir a Assembleia ou ser acomodados em órgãos estratégicos do governo. Caberá ao governador tomar essa decisão”, declarou.

Francisco Costa pede que os partidos e aliados não façam cavalo de batalha pela indicação dos suplentes. Segundo ele, as divergências na base aliada devem ser resolvidas por meio do diálogo. 

O parlamentar afirma que a convocação dos suplentes não irá desestabilizar as finanças do estado. “O PT compreende que os suplentes são importantes, eles participaram de uma forma efetiva nas nossas eleições. A base do governo tem esse tamanho, em grande parte, pelo papel dos suplentes. É preciso deixar claro que tem um entendimento de não se fazer cavalo de batalha por conta dos deputados e dos partidos sobre esse momento em que o governador coloca a necessidade de aprovar a reforma, mas compreendo que não serão os suplentes que irão desestabilizar, que vão elevar o custo para o Estado do Piauí, a convocação de suplentes ou acomodação de suplentes na base vai acontecer naturalmente”, disse. 

A convocação dos suplentes deve ocorrer logo após a Assembleia Legislativa finalizar a votação do projeto de reforma administrativa. “Temos pessoas com vasta experiência, muitos com experiência de gestão e que possuem um perfil adequado para qualquer situação. Compreendo que após a reforma, na hora que o governador for fazer o ajuste da participação dos partidos, na composição do governo, com certeza os suplentes serão visto e contemplados. Não se alguns assumindo ou até mesmo sendo acomodados em algum órgão de gestão”, destacou. 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com 

Imprimir