Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo põe fim em jejum, vence fora de casa e assume a liderança da chave

Imprimir

Ainda sem criatividade e padrão de jogo, o São Paulo se reencontrou com as vitórias. Neste domingo (3), o time tricolor venceu o Bragantino por 2 a 0, em Bragança Paulista, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Foto - Rubens Chiri / saopaulofc.net

Com a vitória, a equipe dirigida pelo interino Vagner Mancini quebrou o jejum de cinco jogos sem vencer -três derrotas e dois empates. O último triunfo havia sido há exatamente um mês, quando o clube bateu o São Bento.

De quebra, assumiu a liderança do Grupo D da competição com 13 pontos, contra 12 do Oeste, vice-líder. O Ituano é o terceiro com 11 pontos.

O resultado positivo também dá mais tranquilidade para a equipe, que ainda terá Ferroviária, no próximo sábado (9), Palmeiras e São Caetano para confirmar a classificação para a próxima fase.

Apesar da vitória, o São Paulo demonstrou novamente falhas. No esquema 3-4-3, o time até rondou a área do Bragantino, mas, sem criatividade, pouco exigiu do goleiro Alex Alves, que só fez uma boa defesa em cobrança de falta de Pablo durante a etapa inicial.

Na formação de Mancini, o meio de campo, que tinha o volante Luan e Hernanes, além dos laterais Igor Vinícius e Léo, não encostou no trio de atacantes, formado por Pablo, Antony e Helinho.

No segundo tempo, o treinador colocou Diego Souza no lugar do zagueiro Bruno Alves. Na sequência, Nenê entrou na vaga de Helinho.

As alterações não deram mais criatividade ao time, mas os jogadores que entraram participaram dos gols do São Paulo justamente quando o adversário estava melhor em campo.

O primeiro saiu após um lançamento longo do goleiro Tiago Volpi na direção de Diego Souza, que desviou de cabeça. A defesa do Bragantino vacilou, e Pablo fuzilou. Treze minutos depois, Arboleda ampliou após cobrança de escanteio de Nenê.

Foi a terceira vez em 11 jogos oficiais que o São Paulo fez no mínimo dois gols nesta temporada. Antes, tinha conseguido o feito nas partidas contra Mirassol e Novorizontino, realizadas em janeiro.

Fonte: Folhapress

Imprimir