Cidadeverde.com
Política

Insegurança jurídica causa indefinição sobre mudança de partidos na Câmara

Imprimir

Foto: Roberta Aline / Arquivo CidadeVerde.com

Os vereadores de Teresina filiados a partidos que não atingiram a cláusula de barreira vivem uma indefinição na Câmara de Teresina. Eles temem mudarem de partido e depois terem problemas com a Justiça Eleitoral.

Com o fim das coligações, os partidos buscam montar estruturas fortes agora em 2019. Por  isso, os vereadores não querem esperar apenas a abertura da janela partidária em março de 2020.

É o caso dos vereadores do PTC. A legenda não atingiu a cláusula de barreira.

"Nós acompanhamos o grupo da deputada federal Marina e do deputado estadual, Evaldo Gomes. Assinamos a filiação simbólica ao Solidariedade, mas só vamos formalizar após a resposta de uma consulta jurídica feita ao Tribunal Superior Eleitoral sobre autorização para os vereadores mudarem de partido. A lei fala de quem foi eleito em 2018. Nós fomos eleitos em 2016", diz Gustavo Gayoso, que deve seguir para o Solidariedade.

Foto: Roberta Aline / Cidadeverde.com

O vereador Ítalo Barros, que também sairá do PTC,  afirma que a indefinição deve seguir até o próximo ano. "Recebemos convites  de alguns partidos como PT e MDB, mas não vamos decidir nada disso. É preciso ter segurança do cenário, antes de tomar qualquer decisão", destacou.

Lídia Brito
redacao@cidadeverde.com

Imprimir