Cidadeverde.com
Geral

No Piauí, 32% dos alunos consideram que estudam em região de risco, diz IBGE

Imprimir

Foto: arquivo/Seduc


A coleta de dados para a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019 iniciará no próximo mês no Piauí. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O IBGE ressaltou que a PeNSE permite "conhecer e dimensionar os fatores de risco e proteção à saúde dos adolescentes". O lançamento, no Piauí, acontecerá na terça (19) no auditório da Secretaria de Cultura do Estado do Piauí (SECULT), com a presença do gerente nacional da PeNSE, Marcos Antônio Ratzsch Andreazzi. 

A última edição dessa pesquisa ocorreu em 2015, e constatou que 32,4% dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental do Piauí consideram a localidade onde está situada a escola como sendo de risco para a violência quando o assunto é roubos, furtos, assaltos, consumo de drogas, homicídios etc. Esse percentual é inferior a média observada no país que,na época, foi de 50,8%. 

Em 2015, a pesquisa também revelou o alto consumo de refrigerantes e alimentos industrializados, 79,8% dos estudantes responderam que beberam refrigerante e 74,7% ingerido alimentos ultraprocessados e industrializados nos sete dias anteriores ao questionamento. 

Veja em detalhes outros pontos elencados pelo IBGE:

  •         Quanto à prática de educação física:

        - 25,8% dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental  do Piauírealizaram uma hora ou mais de atividade física em cinco dias ou mais nos sete dias anteriores à pesquisa, inferior à média observada no Brasil, que foi de 34,4%;

  •         Quanto ao consumo de cigarros e bebidas alcoólicas:

        - 3,2%  dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental do Piauí fumaram cigarros nos 30 dias anteriores à pesquisa, inferior à média observada no Brasil, que foi de 5,6%;

        - 18,2% dos estudantes do 9o. ano do ensino fundamental do Piauíconsumiram bebidas alcoólicas pelo menos um dia nos 30 dias anteriores à pesquisa, inferior à média observada para o Brasil, que foi de 23,8%;

  •         Quanto à atividade sexual:

        - 25,7% dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental do Piauí já tiveram relação sexual, inferior à média observada para o Brasil, que foi de 27,5%. Com relação aos dados do Piauí, se abrirmos os dados por gênero, temos que 37,2% daqueles estudantes do sexo masculino e 15,6% do sexo feminino já haviam tido relação sexual.


Sobre a pesquisa

A pesquisa é realizada por amostragem, utilizando como referência para seleção o cadastro das escolas públicas e privadas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP.  

Esse estudo fornece informações básicas sobre a população de estudo no Piauí. Com ela, é possível identificar características básicas da população de estudo, incluindo aspectos socioeconômicos, como escolaridade dos pais, inserção no mercado de trabalho e posse de bens e serviços; contextos social e familiar.

Detectar fatores de risco comportamentais relacionados a hábitos alimentares, sedentarismo, tabagismo, consumo de álcool e outras drogas; saúde sexual e reprodutiva; exposição a acidentes e violências; hábitos de higiene; saúde bucal; saúde mental; e percepção da imagem corporal, entre outros tópicos. 

As características do ambiente escolar e do entorno são também serão contempladas, incluindo informações relacionadas à infraestrutura disponível para alimentação e atividade física; acessibilidade; saneamento básico; existência de regras e normas de conduta adotadas pelas escolas; políticas de assistência à saúde; e nível de segurança do entorno, entre outros aspectos.

 

Carlienne Carpaso (com informações do IBGE)
carliene@cidadeverde.com

Tags: pesquisaibge
Imprimir