Cidadeverde.com
Política

Governador culpa LRF e descarta atender reivindicações de professores da Uespi

Imprimir


Foto:Arquivo/CidadeVerde.com

O governador Wellington Dias (PT) se manifestou contra o movimento de greve iniciada pelos professores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Ele diz que fez um apelo para categoria não iniciar o movimento já que o Estado encontra-se no limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

Wellington afirma que com a reforma administrativa e cortes de gastos o governo faz um esforço para o estado volta à normalidade. Segundo ele, o Estado poderá voltar à normalidade nos próximos meses. 

“O apelo que faço aos professores e outros trabalhadores da UESPI é no sentido de compreender que temos a Lei de Responsabilidade Fiscal, em razão da queda de receitas o Estado terminou saindo do limite prudencial imposto pela LRF e encontra-se hoje em 48%. Adotei medidas para retornar a normalidade”, disse. 

O governador descartou a possibilidade de qualquer reajuste e de cumprir as reivindicações da categoria. 

“Não tem jeito qualquer reajuste, chamar concursados ou fazer promoções. Tudo isso é despesa de pessoas. O empenho é para garantir os salários em dia. Garantir as condições de investimentos. Pensamos nos alunos e no  estado. Não é razoável uma greve pedindo que o estado faça uma ilegalidade, isso não vai acontecer”, destacou. 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com 

Imprimir