Cidadeverde.com
Geral

Identificado segundo corpo encontrado em matagal com sinais de tortura

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Identificado, nesta quarta-feira (10), o corpo da segunda vítima encontrada amarrada em um matagal próximo à Avenida Josué de Moura Santos, na região Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina. O delegado Robert Lavor, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), conta que a vítima foi reconhecida através de perícia necropapiloscópica, ou seja, por meio das impressões digitais. 

O Instituto de Identificação do Piauí atestou que o cadáver era Édio Ferreira de Sousa, 39 anos, conhecido como Zagueiro. Primeiramente foi identificado o corpo de Alison Marques da Silva, 24 anos. 

As investigações avançam para tentar descobrir um elo entre as vítimas. O delegado destaca que, até o momento, foi apurado que Édio e Alison residiam no Parque Wall Ferraz, eram usuários de drogas, suspeitos de pequenos delitos e desapareceram no mesmo dia. Os corpos foram encontrados no último dia 02, ambos com disparos de arma de fogo.

"Com essa identificação, estamos tentando refazer os últimos passos das vítimas, desde a última vez que foram vistos até à data do encontro dos cadáveres, para saber se os dois andavam juntos, onde estiveram, entre outros pontos. Os dois desapareceram nas primeiras horas do dia 29 de março e seriam apenas conhecidos, não teriam uma amizade", disse o delegado. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Delegado Robert Lavor, do DHPP

"Ainda não temos o porquê de ter sido os dois, se foram atraídos ao local, onde ocorreu a morte. A gente trabalha com uma motivação vinculada ao perfil deles. Estamos tentando descobrir quem tinha interesse na morte deles, se foi alguém que queria se vingar. Vamos chegar ao autor. Não vamos admitir nenhum tipo de justiça com as próprias mãos", finaliza o delegado Robert Lavor, responsável pelo inquérito policial.

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir