Cidadeverde.com
Geral

Reforma do dique do Rio Parnaíba deve custar R$ 50 milhões e licitação sairá este mês

Imprimir

O diretor executivo do Programa Lagoas do Norte, Leonardo Madeira, informou que a  reestruturação do dique do Rio Parnaíba ficará orçada em R$ 50 milhões e deve ser executada no prazo de  dois anos. O edital de licitação para a obra está em processo de conclusão e deverá ser publicado até o final deste mês.

A empresa vencedora deverá apresentar três projetos alternativos, que vão ser discutidos pela Prefeitura de Teresina, a população diretamente afetada e o Ministério Público do Piauí, antes de serem executados. 

"Tem que ser uma empresa que consiga atender os critérios exigidos por nós, amplo conhecimento em aspectos de engenharia, ambientais e sociais. Acreditamos que, inclusive, empresas que atuam em âmbito nacional devem se interessar e participar desse processo licitatório", acrescentou Leonardo. 

Construído no início da década de 70, o dique do Rio Parnaíba mudou no longo dos últimos anos. A parede de contenção se transformou na Avenida Boa Esperança, na zona Norte de Teresina, sendo um dos principais acessos aos bairros da região.  

A avenida acabou por modificar a estrutura do dique. "O dique é uma estrutura de proteção. Então, a integridade desse nosso maciço de terra tem que ser garantido. Eu não posso ter nenhum interferência, nada que danifique essa estrutura. É como se eu estivesse algo bem sólido, rígida, e agora estivesse fazendo escavações",comentou o engenheiro do Lagoas do Norte, Tarcysio Ferreira. 

Por conta dessas alterações, a Prefeitura de Teresina tem realizado vários estudos no local. No último painel de segurança, elaborado em 2018, os pesquisadores constataram que hoje o dique da Boa Esperança não garante mais segurança à população, caso Teresina venha a sofrer uma enchente igual a de 1975.  

"Não tem a proteção necessária. As casas que hoje estão protegidas pelo dique não teriam essa proteção", alerta o engenheiro. 

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Imprimir