Cidadeverde.com
Entretenimento

Graça Targino lança livro na Academia Piauiense de Letras neste sábado

Imprimir

FOTOS: PÉRICLES MENDEL/CIDADEVERDE.COM

Neste sábado (18), a Academia Piauiense de Letras abre suas portas para o lançamento de obras já consagradas, como o Cancioneiro Geral, de Martins Napoleão, e novas produções, que é o caso de "Amar, viver, escrever", da professora doutora Graça Targino. 

Também serão lançadas as obras "Neorregionalismo Brasileiro", de Herasmo Braga de Oliveira; e "O Ensino da Enfermagem no Piauí: história e memória", de Anneth Cardoso Basílio da Silva. A solenidade terá início às 10h, na sede da APL.

“Amar, viver, escrever” reúne mais de 70 crônicas com temáticas atuais e diversos assuntos, que vão desde situações do cotidiano a cidades e países, experiências particulares, reflexões e leituras de obras e filmes. É o terceiro livro de crônicas escrito por Graça Targino. Renomada em sua área, a professora consolida de vez sua inserção no mundo do jornalismo literário.

A APL lança ainda a nova edição do Cancioneiro Geral, de Martins Napoleão, prefaciada pelo presidente da Academia, Nelson Nery Costa. "A poesia piauiense foi consolidada com a obra de Martins Napoleão, que deu consistência e profundidade ao poema. O autor acabou residindo no Rio de Janeiro, então Capital Federal, e assim suas obras transcenderam ao Piauí. A literatura piauiense foi bem maior com o legado que ele deixou em suas publicações poéticas. A obra dele teve mais caráter nacional do que piauiense, o que não lhe diminuiu, mas lhe ofereceu um patamar superior na literatura brasileira. Ele foi o segundo ocupante da Cadeira nº 11, na Academia Piauiense de Letras, substituindo Adbias da Costa Neves. Ao assumir a Presidência da APL, entre 1943 e 1946, sucedeu Higino Cunha e representou a força dos então jovens escritórios substituindo a velha guarda", relata Nelson Nery Costa no prefácio. 

O coquetel de lançamento das obras acontecerá neste sábado (18), às 10h, no auditório da Academia Piauiense de Letras. 

Imprimir