Cidadeverde.com
Política

Deputados visitam hospitais no sul do Estado e relatam problemas

Imprimir

Foto: Ascom/Parlamentar

Durante vistoria ao Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus, os deputados estaduais Teresa Britto  (PV), Gustavo Neiva (PSB) e Lucy Soares (Progressistas) constataram problemas estruturais e um déficit de R$ 50 mil no custeio do centro de saúde. A presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, a deputada Teresa Britto,  fala da necessidade de melhorias no Hospital. 

Segundo ela, os servidores relatam problemas como falta de equipamentos e medicamentos. 

"Faltam equipamentos para análise de eletrólitos, microscópio, ultrassom e de alguns medicamentos. Mas também encontramos pontos positivos, como a parte nutricional - a melhor que visitamos dentre os Hospitais até o momento", comenta. 

A parlamentar também destaca que a Comissão de Saúde irá cobrar do Executivo a instalação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva do hospital, assim como a abertura da Unidade de Pronto Atendimento  (UPA) do município, que está concluída, mas não está em funcionamento. 

"É um hospital que atende mais de 20 municípios da região. Notamos uma boa intenção da diretoria, assim como um esforço de toda equipe do Hospital. Agora, precisamos cobrar do Governo essas melhorias para ampliar o atendimento", conclui.
 
Estrutura precária do Hospital de Corrente

Segundo os deputados, equipamentos antigos ou quebrados e deficiências de estrutura foram os principais problemas encontrados no Hospital Dr. João Pacheco Cavalcante, em Corrente. Os parlamentares fizeram uma série de solicitações à direção do centro de saúde.

"O laboratório e o setor de fisioterapia estão em uma situação caótica. A ouvidoria não funciona e os servidores estão com um mês de salário atrasado. As enfermarias do setor adulto não têm climatização, faltam berços e encontramos vários equipamentos quebrados", disse Teresa Britto.

Ainda de acordo com a parlamentar, também foi constatado o atraso de repasse financeiro por parte da Secretaria de Saúde ao Hospital e dificuldades para qualificação dos profissionais. "Vamos incluir todas essas questões em um relatório que será entregue ao governador Wellington Dias. Precisamos de melhorias emergenciais no Hospital de Corrente", afirma.
 

[email protected]

Imprimir