Cidadeverde.com
Geral

Suspeitos de matar empresário em bar alegaram dívida de R$ 20 mil

Imprimir

Foto: Reprodução/Facebook


Dois dos presos de uma facção criminosa, presos nesta sexta (26), são suspeitos de serem os autores do assassinato do empresário  Evandro Augusto Pinheiro dos Santos, de 31 anos, e, em depoimento à Polícia Civil do Piauí, eles relataram que a motivação foi uma dívida de R$ 20 mil.  

"Duas pessoas presas na operação confessaram o assassinato do empresário por causa de uma dívida de drogas no valor de R$ 20 mil. Um deles recebeu a ordem e contatou o outro para cumprir a missão. Essas foram as palavras deles. Eles receberam a informação de que a vítima estaria nesse bar, foram até o local, um deles desceu do carro (Pálio cor prata) e disparou contra a vítima", comentou o delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Hildson Rodrigues. 

Diante dessa nova informação, o delegado ressaltou que a vida pregressa do empresário será investigada para identificar se ele possui ou não envolvimento com o tráfico de entorpecentes. 

Crime empresário

O empresário Evandro Augusto Pinheiro dos Santos, 31 anos, foi morto a tiros no dia 14 de  julho de 2019, dentro de um bar próximo à Universidade Federal do Piauí, na zona Leste de Teresina. Ele estava na companhia de uma mulher. O empresário não resistiu aos disparos, cerca de sete, e morreu no local. Evandro era sócio-proprietário de um restaurante em Teresina.

Operação Guará

A dupla envolvida na parte do empresário foi presa durante a Operação  Guará, que ocorre no Piauí, Maranhão, Ceará, Amazonas e Santa Catarina. Até o momento, a informação é de que sete pessoas já foram presas em Teresina. Os presos são suspeitos de integrarem uma facção criminosa com envolvimento do massacre no sistema prisional no estado do Amazonas, onde 56 detentos foram mortos em diversas cadeias de Manaus, nos dias 26 e 27 de maio deste ano.

 

Carlienne Carpaso
[email protected]  

Imprimir