Cidadeverde.com
Esporte

Mano coloca cargo à disposição após derrota; Cruzeiro mantém treinador

Imprimir

Mano Menezes se reuniu com a diretoria do Cruzeiro após a derrota por 2 a 0 para o Atlético-MG, no Independência, e colocou o cargo à disposição do clube. O técnico disse que deixou a cúpula à vontade para demiti-lo se quisesse. Porém, escutou um discurso de respaldo ainda no vestiário.

Em entrevista coletiva, ele explica o que houve nos bastidores da equipe após o revés para o arquirrival em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Pois é. Eu sempre trabalho com transparência. Antes de vir aqui, fiz uma reunião no vestiário e deixei as pessoas da direção à vontade se quiserem tomar uma atitude que não seja dar continuidade ao trabalho.

Não quero ser eu o empecilho para a recuperação do Cruzeiro. Deixei bem claro antes de vir aqui. A direção colocou confiança no trabalho do treinador. Tenho confiança que posso fazer a recuperação", disse o técnico.

Ele ainda explica por que o Cruzeiro vive má fase em 2019. A equipe está na 17ª posição do Brasileirão, com dez pontos, e luta contra o rebaixamento. Nos últimos 17 confrontos, só conseguiu uma vitória.

"Se não estiver enganado, quando começamos a temporada, o senhor me fez a seguinte pergunta: 'vai jogar para ganhar tudo?'. Esse era o Cruzeiro para o ano. Era a perspectiva que se tinha pela frente. 

O Cruzeiro passou por dificuldades como clube, nós passamos por dificuldade como time. A reunião disso tudo acarretou no que estamos atravessando hoje. Temos muitas coisas para resolver", declarou.

O Cruzeiro chegou, na noite deste domingo, a sete partidas seguidas sem balançar as redes. O maior jejum de sua história. Fora de campo, a situação também não é boa. 

A Raposa encontra dificuldades financeiras para pagar salários e é investigada por Polícia Civil de Minas Gerais e Ministério Público por supostas irregularidades em documentos da atual gestão.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir