Cidadeverde.com
Esporte

Corinthians sofre, mas elimina Flu e vai à semi da Sul-Americana

Imprimir

O Corinthians deu sofrimento a seus torcedores nesta quinta-feira (29), mas avançou às semifinais da Copa Sul-Americana, ao empatar em 1 a 1 com o Fluminense, no Rio de Janeiro.

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Como a partida de ida havia terminado sem gols, no estádio de Itaquera, em São Paulo, o confronto foi decidido pelo critério das bolas colocadas na rede fora de casa. A formação alvinegra marcou como visitante e se credenciou a enfrentar o Independiente del Valle (EQU) por uma vaga na decisão.

Com o Maracanã recebendo bom público, o Flu tomou a iniciativa do jogo no primeiro tempo. Ganso atuava recuado, como um volante, e Nenê se movimentava bastante, buscando a bola e participando de boa parte dos ataques tricolores.

A dupla cumpriu razoavelmente seu papel nos 45 minutos iniciais -Nenê chegou a obrigar Cássio a fazer boa defesa, em chute de longe-, mas as chances claras de gol foram alvinegras. Os visitantes evitaram sustos e conseguiram criar, mesmo sem o domínio da posse de bola.

Em uma das oportunidades, Pedrinho deu um lançamento preciso para Vagner Love, que bateu de primeira. Muriel fez ótima defesa e ainda contou com o travessão. A outra jogada foi oferecida pelo próprio Muriel, que corrigiu o próprio erro ao fechar o ângulo de Mateus Vital.

O Corinthians passou a trocar mais passes após o intervalo, mas foi mesmo em um lance de velocidade que chegou ao gol, aos 9min da etapa final. Avelar achou ótimo toque para Clayson pela esquerda, no contra-ataque. O chute foi bloqueado, porém Pedrinho mostrou categoria no rebote para balançar a rede.

Com o gol fora de casa, a equipe alvinegra passou a jogar pelo empate para avançar. Oswaldo de Oliveira, estreando no comando do time tricolor, reagiu de acordo, mandando o Flu ao ataque com Wellington Nem, João Pedro e Pablo Dyego.

Pablo Dyego balançou a rede de cabeça, aos 37min, gol confirmado após longa revisão de vídeo. Mas o Corinthians conseguiu proteger o resultado até o apito final, aos 54min.

Fonte: Folhapress

Imprimir