Cidadeverde.com
Esporte

Manoel supera críticas no Corinthians e trabalha por fama de zagueiro raiz

Imprimir

O zagueiro Manoel superou as críticas no início de sua trajetória no Corinthians e conquistou a confiança dos torcedores.

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

O defensor, que pertence ao Cruzeiro e está emprestado até o fim deste ano, venceu as concorrências de Henrique (já deixou o clube) e Bruno Méndez, zagueiro uruguaio e xodó da torcida, antes de emplacar uma sequência de bons jogos como titular.

Segundo apurou o UOL Esporte, Manoel pretende ficar marcado como o "zagueiro raiz" e trabalha para consolidar essa fama no clube paulista.

Para isso, o defensor pretende jogar o máximo de partidas possíveis e, inclusive, já tomou injeções para atuar quando não estava 100% fisicamente para ser escalado. Manoel foi a campo em 39 dos 56 jogos do Corinthians em 2019, sendo 16 em 18 partidas do Brasileiro.

Em campo, o "zagueiro raiz" já arranca aplausos da torcida com desarmes, divididas de bola e interceptações -tanto por baixo, como em jogadas áreas. Na vitória contra o Atlético-MG por 1 a 0, por exemplo, Manoel evitou um gol de Ricardo Oliveira na pequena área após antecipação de carrinho. 

O lance, que ocorreu quando o jogo estava empatado, foi comemorado com um gol pelos torcedores na Arena.

No Corinthians, internamente, os profissionais do clube responsabilizam dois personagens pela evolução de Manoel: o técnico Fábio Carille e o zagueiro Gil, companheiro de zaga e ídolo da torcida corintiana.

Manoel alegou em sua apresentação no Corinthians que o fato de trabalhar com Carille pesou em sua transferência. O treinador é obcecado em treinar o sistema defensivo. Ele sempre realiza atividades especificas em campo, principalmente treinos de posicionamento com e sem a bola.

Além disso, Fábio Carille utiliza vídeos com erros em partidas anteriores para corrigir falhas e ajustar o setor. Não é por acaso que o Corinthians possui a melhor defesa do Campeonato Brasileiro, com apenas 11 gols sofridos.

O Corinthians vê muitos obstáculos para contratar Manoel em definitivo. O zagueiro foi emprestado pelo Cruzeiro até o fim desta temporada sem valor de compra fixado e, como está em boa fase, a diretoria do clube paulista acredita que o time mineiro deve pedir um valor inviável. 

Além disso, os dirigentes corintianos alegam internamente que é muito difícil negociar com dois clubes, já que o defensor tem os seus direitos divididos entre Cruzeiro e Athletico-PR.

SAMIR CARVALHO
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) 

Imprimir