Cidadeverde.com
Geral

Contrassalto: dez são presos em operação contra crimes de furto e roubo em Teresina

Imprimir

Atualizada às 10h03

A Delegacia Geral atualizou o número de presos da ação Contrassalto realizada pelo Programa de Combate ao Roubo, deflagrada nesta quarta-feira (18) em Teresina. Dez pessoas já foram presas entre ontem e hoje

De acordo com delegado geral, Luccy Keiko, essas ações são um dos focos da gestão e ocorrerão semanalmente. “Foi a primeira semana do Programa de Combate ao Roubo, e desde o lançamento, no dia 09, mais de 20 pessoas foram presas pelos investigadores dos distritos. Estamos bastante empenhados e confiantes no sucesso do programa”, disse Keiko.

Os suspeitos são responsáveis por arrombamentos, arrastões em estabelecimentos comerciais, e um deles por estupro.

O delegado Sebastião Alencar diz que equipes policiais do 22º, 5º, 8º, 1º, e 12º Distritos Policiais deram cumprimento aos mandados, e conseguiram recuperar motocicletas e aparelhos celulares. “Estamos vendo os resultados aparecerem e bastante motivados com o Programa de Combate ao Roubo”, reitera o Alencar. 

 

Matéria original

A Polícia Civil do Piauí deflagrou mais uma operação contra suspeitos de crimes contra o patrimônio.  A ação policial integra o programa de combate a roubo e furto em Teresina instituído recentemente após aumento considerável desse tipo de ocorrência criminosa.

Ao todo foram expedidos 13 mandados de prisão, sendo que oito suspeitos já foram presos. 

"O foco inicial diz respeito ao programa de combate ao roubo e neste sentido estamos desde ontem (17) em uma operação policial para dar cumprimento a 13 mandados de prisões relacionados ao crime de roubo e furto, embora tenhamos tido um flagrante de tráfico de drogas e um mandado por  homicídio", disse o delegado Sebastião Alencar, da Gerência de Policiamento Metropolitano (GPM). 

O preso por homicídio foi condenado a 30 anos de prisão e tinha uma ordem judicial expedida pela justiça do Distrito federal. 

"Foi uma sentença transitada e julgada que foi colocada no banco nacional de mandados de prisão. Conseguimos localizá-lo  e prendê-lo", reitera o delegado. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir