Cidadeverde.com
Economia

IBGE divulga alteração no edital um dia após lançar concurso público

Imprimir

Foto: divulgação/IBGE

O  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou na tarde desta quinta (26) alteração no seu edital para o concurso público a ser realizado neste ano pela FGV Projetos, um dia após ser lançado. A mudança está no nível de escolaridade para os cargos disponíveis. 

Inicialmente, o edital divulgou a exigência do nível Ensino Médio para os cargos de Coordenador Censitário Subárea e Agente Censitário Operacional. 

"Contudo, o correto é que para a função de Coordenador Censitário Subárea será exigido nível Superior Completo, enquanto para a função de Agente Censitário Operacional será exigido nível Médio Completo".

O novo edital  para o Censo Demográfico 2020 oferece 1.343 vagas para coordenador censitário subárea e outras 1.315 para agente censitário operacional em todo o país, distribuídas por 1.031 municípios de todos os estados. 

No Piauí são oferecidas 35 vagas para a função de Coordenador Censitário Subárea em 31 municípios-sede.Somente em Teresina são oferecidas 33 vagas para a função de Agente Censitário Operacional. 

As inscrições estão abertas até 15 de outubro de 2019 e serão feitas pelo site da Fundação Getúlio Vargas, banca organizadora do processo seletivo. 
O pagamento da taxa de inscrição para as duas funções deverá ser feito até 1º de novembro, sendo de R$ 58 para coordenador censitário subárea e de R$ 42,50 para agente censitário operacional.

As provas estão previstas para ocorrer no dia 8 de dezembro e serão realizadas em todos os municípios onde há vagas.

Remunerações mensais: R$ 3.100 para coordenador censitário subárea e de R$ 1.700 para agente censitário operacional.

O IBGE ressalta que "os candidatos a coordenador censitário subárea devem ter carteira nacional de habilitação definitiva ou provisória, dentro do prazo de validade, no mínimo para categoria B".      

O período máximo da contratação é de 12 meses, podendo ser prorrogado de acordo com a Lei nº 8.745/93. A jornada de trabalho para ambos os cargos será de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias. Os contratados terão direito aos auxílios alimentação, transporte e pré-escolar, além de férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação que regulamenta este tipo de contratação.

 

Carlienne Carpaso (com informações do IBGE)
[email protected] 

Imprimir