Cidadeverde.com
Esporte

'Verdade' deve definir permanência de Sampaoli no Santos, diz Autuori

Imprimir

Paulo Autuori, superintendente de futebol do Santos, acredita na permanência do técnico Jorge Sampaoli para 2020. O cartola vem mantendo conversas com o argentino e outros membros da diretoria do time já planejando a próxima temporada. Ele acredita que o clube deve ser verdadeiro com o técnico para mantê-lo no cargo.

Autuori não pretende fazer promessas infundadas ao treinador somente para que ele continue no Santos. No início do ano, Sampaoli se queixou de promessas não cumpridas por parte da diretoria em relação a reforços.

"A conversa é sempre de continuidade. Se vai ser viável ou não depende do que o clube pode oferecer sobre verdade. Não sobre contratações, mas ser claro com ele.

Mostrou que dentro disso está satisfeito na cidade, clube. Temos conversado para entender o quanto é valioso o trabalho. Contexto é bom", disse Autuori.

Em coletiva recente, o técnico Jorge Sampaoli afirmou que as contratações do Santos para 2020 vão definir o lugar onde o clube quer estar. O argentino afirmou que é difícil alcançar títulos pelo time somente com a maneira de jogar. Autuori quer qualificar o elenco, mas dentro da realidade do Santos.

"Preciso falar da importância da continuidade. Sampaoli chegou dentro de uma realidade diferente. Contexto é cruel para qualquer profissional. Quem está imerso sabe disso. Sampaoli sabe muito mais e melhor hoje. 

Quando Sampaoli fala isso, é pela importância de participar da construção do grupo de jogadores. Participar de uma forma clara, característica e que o clube seja forte para dizer que não há condição (para contratar). 

E ele tem qualidade necessária para desempenhar trabalho abrangente. Só se fala de contratação de maneira isolada, buscar jogador é fácil, por isso tantos erros. Temos que ser assertivos", afirmou o superintendente, e completou:

"Tive várias conversas com Sampaoli, fomos claros com ele. Não sei se desde o início houve essa possibilidade de falar sobre hierarquia de jogador. Ele teria optado por outros. As conversas são diárias sobre o que se pode fazer em termos de construção, mas desde já sabendo das dificuldades que enfrentaremos em 2020. 

Não tem papo de ilusão, é coisa reta. Queremos sentar, conversar, construir em conjunto. Veremos se podemos ter uma parcela oriunda da formação, se não for vamos projetar para tempos futuros. 

Muito fácil falar que treinador quer ou exige jogadores. Todos nós, e até ontem eu era, queremos o melhor. Mas se confiamos no trabalho, estamos prontos e disponíveis. Não se pode prometer o que não se pode cumprir."

Sampaoli tem contrato com o Santos até o final de 2020, mas o Peixe tem planos de renovar o vínculo do argentino por mais temporadas. O clube avalia o trabalho do técnico como ótimo e fez esforço para contratar os jogadores pedidos por ele ao longo do ano. O gasto total foi de quase R$ 80 milhões.

EDER TRASKINI
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) 

Imprimir