Cidadeverde.com
Geral

Justiça aceita denúncia contra três acusados de assassinar e roubar carro de analista do TJ

Imprimir

Foto: PM-PI

Vinicius no momento da prisão.

Os três suspeitos de assassinar o servidor do Tribunal de Justiça, Francisco das Chagas Campelo Silva, agora são acusados do crime na Justiça. A denúncia contra o crime que ocorreu em agosto deste ano foi aceita pela 8ª Vara Criminal da Comarca de Teresina.

Vinicius Alves da Silva foi presos após três horas de buscas por policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar. Um vídeo de câmeras de segurança mostra ele e outro suspeito, identificado como Igor Araújo de Souza, momentos antes do crime.

A terceira acusada, Maria da Conceição de Sena se apresentou à polícia no dia seguinte, dizendo que ela teria efetuado os disparos contra a vítima.

O juiz Washington Luiz Gonçalves Correia decidiu por aceitar a denúncia do Ministério Público  contra os três, que agora são réus na Justiça.

A defesa de Vinicius chegou a pedir que ele respondesse ao processo em liberdade, alegando ausência de motivos para manutenção da prisão preventiva. No entanto, o pedido foi negado pelo juiz da 8ª Vara.

Os acusados respondem por latrocínio pelo assassinato e roubo do veículo da vítima.

Foto: Valmir Macêdo/Cidadeverde.com

Veículo da vítima estacionado no pátil do DHPP.

O caso

Francisco das Chagas Campelo e Silva foi morto por volta das 20h do dia 28 de agosto no bairro Tancredo Neves, na zona Sudeste de Teresina. Ele estava em um bar com um amigo quando foi abordado por criminosos. De acordo com a Polícia Militar, a vítima teria reagido ao assalto. A pick up da vítima foi roubada e encontrada ainda durante a noite de ontem no Parque Rodoviário na zona Sul de Teresina.

No momento da prisão, Vinicius portava um revólver calibre 32 e munições.

Foto: PM-PI

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Imprimir