Cidadeverde.com
Esporte

CSA vence o Inter e ganha fôlego na luta contra a zona de rebaixamento

Imprimir

O CSA venceu o Internacional por 1 a 0, nesta quarta-feira (9), no estádio Rei Pelé, pela 24ª rodada do Brasileirão. O resultado, conquistado com gol de Jonathan Gómez, dá fôlego aos alagoanos na luta contra a zona de rebaixamento.

Foto - Ricardo Duarte - SCI

O CSA soma 25 pontos na classificação e continua embolado nas últimas posições, tendo Cruzeiro, Ceará e Fluminense como principais adversários na disputa.

Essa foi a quarta vitória consecutiva do CSA em seu estádio. Antes de bater o Inter, a equipe dirigida por Argel Fucks havia superado Chapecoense, Ceará e Avaí. Nesse intervalo, o time perdeu duas vezes fora de casa -contra Palmeiras e Santos.

Já o Internacional chegou ao quarto jogo sem vitória. Com 38 pontos, o Colorado perdeu a vantagem que tinha dentro da zona de classificação para a Libertadores.

Na próxima rodada, o Inter enfrenta o Santos, domingo (13), no Beira-Rio. Já o CSA terá pela frente o Goiás, sábado (12), no Serra Dourada.

O Inter assumiu as rédeas da partida desde o início. Mesmo fora de casa, foi o Inter quem teve a bola por mais tempo e tentou furar o bloqueio adversário. Faltou, porém, criatividade. Com jogadas previsíveis, erros de passe e movimentações pouco produtivas, o início do jogo não colocava o time mais perto da vitória.

Para mudar o quadro, Rodrigo Lindoso tentou de longe e por pouco não marcou. Jordi pegou uma vez, a trave salvou o CSA na outra. E quando conseguiu frequentar a área rival, o Inter acabou tendo dois gols anulados corretamente pela arbitragem no primeiro tempo. Ambos de Guilherme Parede.

No segundo tempo, porém, o Inter tentou forçar mais. A partir da entrada de D'Alessandro, queria abrir o placar. Mas o que acabou acontecendo foi se enfraquecer atrás e sofrer como não havia ocorrido antes no jogo. Levou o gol e pouco conseguiu construir depois disso.

Se o Inter tentou propor o jogo, o CSA tratou de se defender. A equipe de Argel Fucks retraiu suas linhas e apostou tudo na velocidade de Apodi e Bustamante para puxar contra-ataques. Atingiu seu objetivo ao prender o Inter e não ser ameaçado efetivamente.

Mas quando teve a bola, repetiu cruzamentos errados e as investidas em velocidade não resultaram em chances de gol.

No segundo tempo, quando o Inter se atirou ao ataque, conseguiu criar repetidas oportunidades até marcar em gol de pênalti, com Jonathan Gómez. Depois, manteve a solidez defensiva e segurou o triunfo.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir