Cidadeverde.com
Política

No Piauí, Gleisi Hoffmann apresenta proposta do PT para acabar com o desemprego no Brasil

Imprimir
  • pt_(9).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(8).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(7).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(6).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(5).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(4).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(3).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(2).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com
  • pt_(1).jpg Yasmin Cunha/Cidadeverde.com

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, está em Teresina e participou de encontro com o governador Wellington Dias (PT) no Palácio de Karnak, nesta sexta-feira(25). Na ocasião, ela apresentou a proposta do partido para acabar com o desemprego no Brasil. O Plano Emergência de Emprego e Renda compreende a retomada das obras públicas e tem como objetivo resolver as dívidas das famílias brasileiras. Segundo dados do partido, são 8 mil obras paradas no Brasil. 

Segundo o plano, é possível retomar obras paradas, aumentar o salário mínimo, expandir o Bolsa Família, renegociar dívidas, destravar o BNDES e corrigir a tabela do Imposto de Renda. 

"O governador Wellington Dias  é um parceiro. Esse plano passa também pelas conversas que tivemos com o Wellington Dias. O Nordeste faz a diferença no Brasil. Saiu uma matéria dizendo que o Brasil reduziu a violência em 22%. O governo vende como ação dizendo que é do governo federal. Quem puxou isso para baixo foi o Nordeste. O Consorcio do Nordeste é um elemento novo e busca de alternativas para o desenvolvimento", destacou Gleisi.

Ela fez críticas à política econômica e social do governo de Jair Bolsonaro. "Se diz que a crise é pelo desequilíbrio fiscal. É o contrário. Se retira dinheiro da economia, reduz receita e traz o desequilíbrio. As despesas da União são linear com o PIB. Mas caiu a arrecadação. O Lula diz que quando se cria um emprego se cria um contribuinte e gera arrecadação. Pesquisa do IBGE mostra a queda da renda e mostra a população vivendo com R$ 416 por mês. Talvez gastamos com uma semana no supermercado. Não é um programa para revogar algumas reformas. Mas o que podemos fazer e dizer que há uma alternativa. Vai gerar 7 milhões de empregos. Na oposição, temos responsabilidade com o povo", afirmou.

O programa quer a retomada do Minha Casa Minha Vida e ampliação do Bolsa Família.

"Uma ação organizada com parte de recursos federais para que pessoas possam ser contratadas. Retomada das obras e retomada da Minha Casa e Minha Vida. Foi um grande projeto que empregava muitas pessoas. E recuperar e renegociar os contratos do setor privado com as concessões. Caminho do investimento. Investir em melhoria da renda, garantia de direitos. Foi isso que conhecemos com Lula e Dilma. Agora é o caminho da disciplina fiscal, corte de gastos e disse que o Brasil tinha que ser igual o Chile. Agora vemos o Chile na rua contra isso. Temos que voltar a ter um Brasil com bancos que colocavam dinheiro na mão do povo. Um estado que gerava emprego. É oportuno esse emprego de geração de emprego e renda. O Brasil depende do Nordeste que criou uma barreira de proteção para que o país não fosse de ladeira a baixo", afirmou o deputado federal, Paulo Teixeira.

A vice-governadora Regina Sousa elogiou a medida e falou da importância.

"O PT sempre fez isso de apresentar proposta para o Brasil. Todos sabem o que acontecem, mas temos um governo federal que tem como único plano destruir o PT. O grande desafio do nosso partido para 2020. Nos últimos meses, seis mil famílias ficaram sem Bolsa Família no Piauí. Vamos dizer que mil eram irregularidades. Os outros precisam desse recurso para renda. Temos essa questão do óleo. Vamos ter perdas econômicas graves. O turismo vai sofre com prejuízos", afirmou a vice-governadora Regina Sousa.

O governador Wellington Dias apresentou as projeções do Piauí para a geração de emprego nos próximos anos. 

“A presença da nossa presidente é muito importante para o partido. Ela vem ao Piauí apresentar o que precisamos que são propostas para garantir emprego. O PT apresenta as alternativas para isso. Apresentei as diretrizes da proposta do Plano Plurianual. Apontamos uma meta do estado dos investimentos que vamos fazer e gerar 34 mil positivos para o Piauí”, destacou. 

Lídia Brito
[email protected]

Imprimir